segunda-feira, 11 de junho de 2012

A decadência da família brasileira




Mais um nome entrou para a história dos casos policiais bizarros de São Paulo, Elize Ramos Kitano Matsunaga, ela confessou ter matado o marido com um tiro na cabeça, esquartejado o corpo e espalhado suas partes principalmente na região de Cotia, São Paulo. Seu marido, Marcos Kitano Matsunaga, era diretor executivo da Yoki, uma das maiores indústrias de alimentos de São Paulo.

Um detalhe curioso desse caso é que a assassina, mulher da vítima, era bacharel em direito, lembrando os políticos brasileiros envolvidos em escândalos.

Com a instituição da família em decadência, a educação universitária brasileira que já não é das melhores, visto o suspeito número de aprovados no exame da OAB, mostra que seus graduados não acreditam no que estão estudando, o que é incoerente, por outro lado, noventa por cento dos presidiários sequer conhecem a lei pela qual foram presos.

A ré certamente não passaria no exame da OAB e, apesar da polícia ter iniciado a investigação baseando-se em crime passional, eu não descartaria a hipótese de crime premeditado.

Se um fanático religioso visse as imagens das câmeras que flagraram a assassina com sua bolsa, supostamente contendo partes do corpo que seriam espalhadas pela cidade, certamente ele diria algo como: "Essa mulher está possuída e exibe a sua maldade diante das câmeras para o país inteiro" - seria um discurso muito bonito, mas como um suposto crime premeditado, a realidade mostraria uma assassina fria que sabia muito bem o que estaria fazendo.

Assim como as histórias de vários outros crimes polêmmicos, em que eu concluí que os herdeiros da fortuna dos pais não estavam dispostos a esperar o momento de receber a herança, nesse não foi diferente. Foi impossível tentar imaginar o que os irmãos Cravinhos pensavam quando assassinaram os pais da namorada de um deles, milionários alemães Richthofen.

A polêmica história da morte da Isabella Nardoni, também envolvendo pessoas que conheciam muito bem a lei e que só foram condenadas porque as redes de TV transformaram a história num reality show, foi outra história que mostrou a decadência da burguesia, uma classe que não tem motivos para serem foras-da-lei, exceto pela própria falta de lei sendo aplicadas no país, e da educação.

Apesar de alguns casos chamarem mais a atenção das mídias de massa, basta uma pequena leitura nos noticiários locais para notar que a criminalidade está por toda a parte, descontrolada. Nem o desarmamento conseguiu comover a sociedade, o que mostrou que a religião também anda em baixa, pior, não consegue executar a sua função que era de recuperar as pobres mentes atormentadas pelos nossos selvagens sistemas político-sociais.

Cada vez que um levante, como o do PCC, CV, sem teto, sem terra ou outras revoltas, explodirem pelo país, várias pessoas que não tem nada a ver com o movimento, estarão entrando em alguma cabine, não para se transformar em um super-herói e salvar a humanidade, mas para colocar uma máscara, carregar o revólver e descarregar toda sua fúria.

Em minha pequena cidade, noventa por cento da população tem armas e algum figurão político disposto a retirá-los da cadeia, caso cometam algum crime. Enquanto isso, cinquenta por cento da polícia está mais preocupada com a distribuição de drogas legalizadas e patrocínio do comércio ilegal de armas.

A Segurança pública brasileira transformou-se em calamidade pública, mas o que mais impressiona é que a educação familiar tornou-se cúmplice dos maus exemplos dados pelas nossas autoridades, compadres dos mafiosos políticos.

By Jânio

Caso Isabella Nardoni distorce a realidade da justiça

Casos policiais mais polêmicos

34 comentários:

FLAVIO disse...

O papel da religião não é o de acalentar almas transtornadas. É exclusivamente o de alienar as massas! Quanto mais envolto à religião, mais suscetível um povo é para ser controlado.

Agora veja onde está a contraponto: A religião - teoricamente - seria um controlador criminal. Mas um povo envolto por ela se torna parte de um rebanho, o que favorece à corrupção. A corrupção, por sua vez, destrói a educação (visto que esta não é de seu interesse). E - como se sabe - um país sem educação vira berço para a violência.

Resumindo a ópera: A religião - indiretamente - traz violencia!

Anônimo disse...

kkkkkkkk, o cara me casa com uma vadia... o q sera que ele esperava para a vida dele? coisas boas? kkkkkkkkkkkkkk.... plantam porcaria e querem colher flores...

Anônimo disse...

"Nem o desarmamento conseguiu comover a sociedade".
Desarmamento tem exatamente o efeito contrário ao desejado. E isso foi provado em vários países que, hoje, estão voltando atrás na decisão. Um exemplo atual disso é o Canadá que revogou algumas restrições armamentistas.
Para concluir, deixo um vídeo do TED sobre a relação entre armas e pacifismo:
http://www.ted.com/talks/peter_van_uhm_why_i_chose_a_gun.html

Anônimo disse...

Não é só aqui no Brasil e agora que acontecem tamanhas atrocidades. Infelizmente pessoas amorais existiram e existirão em todos os lugares.

Unknown disse...

Tirou a mulher da "vida fácil" enxeu o rabo dela de grana.e quando ela viu que podia ser abandonada,trocada por outra "moça" fatiou o cara.CASO ENCERRADO.

Anônimo disse...

Pra que usar uma foto da Ashley Tisdale neste artigo? Custava encontrar uma que tivesse mais a ver com o assunto?/

Anônimo disse...

O que a Ashley Tisdale tem a ver com isso? haueaheuahe

Adriana disse...

O outro lado da moeda:
Também sou do sul do país e lá posso afirmar que humilhação acaba é nisso mesmo, lá a gente não aceita isso em hipótese alguma, é só fazer entrevista com as pessoas nas ruas mesmo, se elas souberem o que á motivou pode ter certeza que irão responder que ele mereceu.Ela deveria era ter convidado ele para uma caça e errado o alvo, ou então após uma discução falado que foi legítima defesa,já que era do conhecimento das funcionárias; e não ter feito picadinho

Eletricista Residencial Zona Norte disse...

Parabens pelo Artigo, muito elucidativo.
Talvez, um dos motivos da decadencia,seja a total mediocridade da tv brasileira,onde metade é lixo total sem proveito e o resto, evangelicos charlatões,que se aproveitam da fé alheia.

Anônimo disse...

Porque tem uma foto da Ashley Tisdale na notícia?

Anônimo disse...

acredito que tenha sido premeditado sim pois ela sabia o tempo que deveria esperar para esquartejar sem que espalhasse sangue pelo banheiro todo uma pessoa que haje no momento não iria pensar em tudo isso em pouco tempo, a não ser que seja um doente um assassino com muito sangue frio.

Anônimo disse...

Só pra constar...a pessoa da foto é a Asheley (não sei como escreve) Tisdale.

Anônimo disse...

A polícia disse que foi um assassinato por motivo passional. Pode até ser, mas há provas de que ela premeditou o crime. Ela postou mensagens antes do crime, como o nome da vítima, simulando que ele estaria viajando. Se não houvesse câmaras de vigilância no prédio, ela com certeza iria alegar que ele viajou, sem avisar o destino. Quanta cara de pau!

Anônimo disse...

Ela não era bacharel em direito
ela era tecnica de infermagem

Anônimo disse...

Ela não era bacharel

informações erradas

--'

Anônimo disse...

A burguesia nunca foi ''santa'', eram os ricos que chicoteavam escravos. Falta de caráter, de senso, de responsabilidade não depende necessariamente de condição social. É importante educação? Sim. Ela por si só resolve todos os problemas do mundo? Não. A educação é fundamental, mas não é tudo.

Anônimo disse...

Oq a foto da Sharpey tem a ver com a matéria ?

Anônimo disse...

Não entendi por q tem a foto dessa menina ai como ilustração do post.

Vai que a mina se sente ofendida e resolve processar o blog, ai ja era tiozinho.

Anônimo disse...

Pelo que eu saiba, Elize era formada em enfermagem, o que ajudou na hora em que ela esquartejou o marido. O Advogado dela disse que ela entendia de anatomia! não de OAB!
Acho que vc deve verificar melhor os fatos antes de escrever uma crítica...

Nekomata disse...

E o que a foto da Ashley Tisdale do High school musical tem haver com esse texto?

Jânio disse...

Olá Flávio:

Olha só que ironia, eu fui criado com religião e, hoje, me sinto meio alienado da religião. O que mais me deixa constrangido e indignado, é a maneira como os grupos religiosos se unem contra pessoas vulneráveis e em minoria, mesmo assim, eu acredito que sem religião, muita gente faria muita m****.

Seu comentário merece uma boa reflexão, já que é inteligente e crítico.

ABS

Jânio disse...

Olá Anônimo 1:

Veja os casos mais polêmicos das crônicas policiais e saberá que as pessoas estão vivendo com uma bomba dentro do cérebro, pronta para explodir e, quando isso acontecer, eu espero estar bem longe rsrsrs

ABS

Jânio disse...

Olá Anônimo 2:

Obrigado por compartilhar o vídeo conosco, eu vou assisti-lo assim que puder, pois estou muito interessado.

Seu ponto de vista é interessante e sensato, proibir e manipular são atitudes arbitrárias, o que deveria ser feito encarar o problema de frente.

ABS

Jãnio disse...

Olá Anônimo 3:

É impressão minha ou esses crimes estão se tornando cada vez mais frequentes?

Tudo bem, talvez se a divulgação que tenha melhorado, já que antigamente só se via esse tipo de notícia na imprensa marrom.

Uma coisa é certa, a alta sociedade já não é mais a mesma.

ABS

Jânio disse...

Olá Unknown:

... e o pior de tudo é que casamento de rico é com separação de bens, assim como casamento de pobre, a não ser que seja feito um bom contrato, e é aqui que nós, os pobres mortais, nos distinguimos deles.

ABS

Jânio disse...

Olá Adriana:

É o poder do dinheiro, minha filha, e isso nunca mudará.

Há um ditado que diz que o Diabo manda fazer, mas não ensina como.

Seria melhor se separar, você não acha? - Não vivemos mais na Idade Média, se não está satisfeita, cai fora, vai cuidar da própria vida.

ABS

Jânio disse...

Olá Rafael:

Infelizmente, você tem razão.

As pessoas podem até negar, mas o subconsciente sem filosofia, ideologia, não está preparado para resolver conflitos profundos.

Se fizéssemos um teste na população, verificaríamos o que você alertou, todos estamos doentes, e isso é muito perigoso.

ABS

Jânio disse...

Olá Anônimo 4:

Seu comentário faz sentido e acredito até que o crime premeditado seja difícil de ser contestado diante das câmeras.

ABS

Jânio disse...

Olá Anônimo 7:

A polícia sempre parte da hipótese clássica do crime passional, como no cinema, onde a culpa é sempre do mordomo. Nesse caso, a polícia acabou encontrando bem mais do que esperava, ou seja, uma pobre menina rica.

As cãmeras realmente serão de grande valia.

ABS

Jânio disse...

Olá Anônimo 8:

... e o que ela estudou depois?

Se ela não era bacharel, agora será. Todos os criminosos ilustres do país aprendem tarde demais, que direito é fundamental num paizinho chamado Brasil.


ABS

Jânio disse...

Olá Anônimo 9:

Se ela não era bacharel, agora vai ser rsrsrsrs

ABS

Jânio disse...

Olá Anônimo 10:

De que tipo de educação você está falando?

O que é tudo para você?

ABS

Jãnio disse...

Olá Anônimo 11:

Eu entendo muito bem de OAB e, acredite, ela também vai entender, meu amigo(a), ela também vai entender.

ABS

Jânio disse...

Olá Nekomata:

Agradeço a você e aos outros comentaristas pela correção.

Eu não conhecia a assassina, muito menos a atriz, mas espero que agora eu tenha acertado.

Peço desculpas a todos pela minha falha.

ABS