sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

SOPA - A guerra pela liberdade




Para quem achava que a Primavera Árabe era um dos movimentos democráticos mais importantes da história da democracia, eles estavam certos, mas não foi o único. Todos os ex-aliados dos EUA, entre eles ditadores do Egito e Líbia, sentiram os efeitos das mudanças de estratégias dos americanos.

O movimento de resistência contra o projeto de lei anti-pirataria, SOPA E PIPA, mostrou o que todos os internautas já sabiam, que não há site cuja segurança seja intransponível.

A guerra começou com um movimento de avaliação por parte da polícia americana, a prisão de quatro responsáveis pela administração do Megaupload. Essa operação estratégica foi muito importante, antes da aprovação da lei, pois ela serviu para mostrar a força do grupo hacker mais famoso do mundo, o Anonymous.

O grupo assumiu o ataque, afirmando que foi uma resposta ao fechamento do Megaupload, um dos maiores sites de compartilhamento de arquivos do mundo. Eu não sei se a minha memória está boa, mas não é a primeira vez que o Megaupload sai do ar.

Aqui no Brasil, não sei se eu estou certo, mas o Rapidshare  deve ser o mais utilizado, ou era até há pouco tempo.

Eu me lembro que houve muita especulação, sobre o Rapidshare fazer um acordo de pagar uma porcentagem para as gravadoras, ou receber dessas, para tirar arquivos do ar. O mesmo boato já havia sido divulgado sobre o Youtube, site que quase levou a MTV à falência no Brasil, felizmente a MTV mudou de estratégia, abrindo seu conteúdo ao público - antes tarde do que nunca.

Toda essa confusão já estava prevista, mas começou a ficar bem mais claro quando a Wikileaks começou a atacar o governo americano, divulgando seus crimes políticos e de guerra. Ninguém poderia imaginar onde a Wikileaks conseguia tantos documentos, se nem o próprio governo americano tinha acesso à tantas informações juntas.

Foi Daniel Estulin, filho de um ex-agente da KGB, agência de inteligência da ex-URSS, Rússia, que através de seus contatos, começou a especular sobre os reais objetivos da Wikileaks. Chegou a dizer que por trás desse site, estava a CIA, e que essa não era a primeira vez que a agência da inteligência americana promovia a divulgação de notícias maquiadas, sobre crimes do governo, deixando de fora a própria CIA e o Clube de Bilderberg, principal grupo que apóia o Wikileaks e os crimes de guerra.

Foi a CIA que treinou Osama Bin Laden e outros grande líderes de guerra.

Daniel Estulin estava certo, mas seu alerta não foi suficiente para evitar a guerra que pretende criar o monopólio de informações na internet, fazendo com que haja apenas um ponto de vista, a "verdade" dos donos do mundo.

O grupo Anonymous reagiu ao primeiro ataque do FBI, resta saber se era isso mesmo o que eles queriam. O fato é que o tal projeto foi engavetado, e não foi sem motivo.

Depois da desativação do Megaupload  e da prisão de seus administradores, o grupo Anonymous contra-atacou, tirando o site do próprio FBI do ar, mas não ficou só nisso não, mostraram para o mundo quem está patrocinando o projeto de lei anti-pirataria, SOPA e PIPA.

Além do site do FBI, os Anonymous tiraram de linha os sites da Justiça Americana, Associação da Indústria da Gravação da América, Motion Picture Association of America, Universal Music, Warner Bros, Broadcast Inc e outros sites de gravadoras.

Todos esses ataques foram assumidos pelo Anonymous - @YourAnonNews - no Twitter.

O grupo Anonymous ainda pretende divulgar dados dos agentes secretos dos EUA e, é sempre bom lembrar que eles são bons nisso, já atacaram sites de pedofilia, divulgando dados pessoais dos pedófilos,  e vários sites do governo.

Ainda ficou uma questão no ar: Se o FBI pôde tirar o Megaupload do ar e prender os administradores, porque o projeto de lei anti-pirataria, SOPA e PIPA, pretendia restringir a liberdade dos internautas e invadir sua privacidade?

Além do Anonymous, os maiores portais do mundo se mobilizaram, demonstrando aos seus usuários o que estava acontecendo, e os internautas entenderam o recado.

A Wikipedia já havia anunciado que estaria off-line. Seguindo a mesma idéia da Wikipedia, a Wordpress também censurou simbolicamente todos seus artigos de primeira página e até a Google se manifestou.

Agora, o projeto de lei anti-pirataria, SOPA (Stop Online Piracy Act) e PIPA (Protect Intellectual Property Act), terão dificuldades para serem aprovadas. Tal projeto pretendia fechar qualquer site, sem aviso prévio ou processo judicial.

Vale lembrar que os discos virtuais armazenam arquivos de qualquer pessoa e serão as responsáveis pela extinção de CDs, gravadores de CDs, etc. Qualquer pessoa pode alugar um espaço e guardar filmes, músicas, livros, etc.

Isso levará ao fim das celebridades tradicionais e o nascimento de um novo marketing baseado unicamente no universo virtual, onde as celebridades aparecem na própria rede, assim como você e eu, menos a Luíza que está no Canadá.

... mas quando ela voltar...

By Jânio


Postar um comentário