domingo, 27 de janeiro de 2013

Tragédia de Santa Maria



O elevado número de mortos no incêndio  em Santa Maria, RS, na madrugada de domingo, em uma discoteca, teria ocorrido devido ao fato dos guardas do estabelecimento inicialmente terem fechado as portas para impedir que as pessoas não pagassem.

Até agora já foram confirmados 233 mortes na tragédia, segundo o comandante do corpo de bombeiros, Guido de Melo, com referência ao depoimento de testemunhas. As trágicas consequências dessa tragédia se deve a irresponsabilidade de sua segurança, que fecharam as portas do estabelecimento para impedirem as pessoas de não pagarem ingressos, segundo a mídia local.

Segundo informações, haviam pelo menos 2.000 pessoas no estabelecimento, no momento do incidente e, segundo as testemunhas que sobreviveram, a porta da discoteca era muito pequena para tantas pessoas.

As testemunhas também observaram que as chamas se espalharam muito rápido no interior do clube. "O fogo se espalhou rapidamente. Desde o início, estava perto da saída quando comecei a ver fumaça. Então, as pessoas começaram a sair, desesperadas", relatou Luana Santos Silva.

Outro sobrevivente mencionou que as chamas começaram  "no teto, em frente ao palco."

Para Aline Santos Silva, 29 anos, o desespero das pessoas contribuiu para que o incidente tenha sido tão trágico. "Eu acho que houve muito pânico, principalmente porque não havia sinais indicando onde era a saída de emergência. com as pessoas empurrando demais, a situação só piorou", disse ela.

Entretanto, Aline ressaltou que os serviços de emergência não demoraram em chegar ao local. "O serviço de emergência foi muito rápido. Chegaram as ambulâncias e a polícia. As equipes de emergência tentaram quebrar as paredes do clube para retirar as pessoas", disse ela.

Fonte: RT-TV

Imagem: AFP

Postar um comentário