sábado, 28 de novembro de 2015

Alegrias de um governo petista


Uma combinação explosiva entre o ódio dos burgueses pelo socialismo petista e a corrupção bipartidária deu origem a maior onda de prisões de corruptos da história, a quantidade de corruptos presos é tão grande que chega a ofuscar as trapalhadas do governo petista.

Eu tenho um pressentimento de que a prisão do senador Delcídio deverá marcar o início do fim da caça aos corruptos, isso porque Delcídio é muito próximo dos políticos de direita. Aliás, eu nunca vi uma investigação chegar tão longe quanto a Lava Jato, nem foi preciso manifestação, abaixo assinado ou qualquer tipo de campanha para que os corruptos fossem presos.

Podem falar o que quiserem, mas não podem dizer que o Governo do PT não prendeu corruptos ou, pelo menos, não conseguiu defendê-los. Esse foi um repeteco do mensalão e mostrou porque o Governo de Fernando Collor de Mello teve problemas com corrupção, entretanto, o assassinato de PC Farias foi suficiente para apagar o fogo naquela época.

Partidos pequenos não tem sustentação diante de corrupção e é isso o que acontece com o PT, um partido que ganhou a eleição quatro vezes, conseguindo irritar a burguesia que naturalmente  sempre apoiou a direita. Tanto a presidente Dilma quanto Lula conseguiram se manter blindados no poder e, apesar das acusações, seus filhos, parentes e amigos que se tornaram milionários, também continuam fora da mira da Polícia Federal, eu acredito que isso tenha acontecido porque seus parceiros seguem as leis criadas pelo sistema político brasileiro, Apenas o fato de ser filho ou filha de presidentes é uma credencial suficiente para abrir as melhores portas do mercado financeiro do país, seria muita ingenuidade achar que uma pessoa poderia ficar rica trabalhando no Brasil.

Eu não posso  deixar de relembrar também as alegrias proporcionadas por Eduardo Cunha. Com a maioria absoluta do PMDB e aliados, incluindo o Governo, e eu nem sei onde o PT estava com a cabeça ao indicar Delcído para liderança do partido, Eduardo Cunha debocha da justiça, ignora protocolos e mente descaradamente sem que se possa fazer nada. Cunha chega a lembrar PC Farias em seus dias de inglória, entretanto, depois que Durval Barbosa revolucionou os conceitos da corrupção brasileira, eu acho que a morte de Eduardo Cunha é pouco provável. Renam Calheiros, José Sarney e Jader Barbalho, passaram por situação pior e saíram ilesos, ninguém sequer lembra  o que aconteceu com eles. Apesar disso, o que diverte são as laranjas maduras que estão caindo durante o percurso.

A maior rede de televisão do país, a Globo, teve seu processo de investigação por sonegação de impostos queimado por uma funcionária da justiça que simplesmente não sabe porque isso aconteceu, apesar de ter ganhado uma conta em paraísos fiscais. Ninguém sabe porque não haviam cópias em outras instâncias da justiça, mas parece que ninguém quer saber, ou receberam algum telefonema desencorajando.

By Jânio

Senador Delcídio e dono do BTG Pactual são presos

Agonia da política de direita

Trinta anos de escândalos na política brasileira

Postar um comentário