terça-feira, 8 de julho de 2014

Top dicas de segurança na internet



Nico Sell, coordenadora da conferência DefCon hackers, revelou as medidas necessárias para salvaguardar os dados pessoais na Internet, Segundo a hacker "não é tarde demais" para se proteger.

Nico Sell é co-autora do aplicativo Wickr, utilizado para apagar dados pessoais e manter uma comunicação segura. O jornal digital "The Daily Dot' publicou seis dicas de segurança importantes da "hacker", que também contou como protege a sua privacidade.

"A coisa mais importante é manter uma boa luta contra o Big Data", diz ela. "O sentimento de que é inútil (...), tarde demais", é o que quer o "Big Brother", diz ela. "Não é verdade. Trata-se da redução da impressão digital e é preciso continuar a cada dia percebendo o que acontece. É um passo que pode ser dado neste momento", diz ela.

01. Nico Sell afirma que é necessário desinformar redes sociais como o Facebook, evitar publicar dados como a data de nascimento. Esta informação é a chave para as informações mais pessoais, como registros bancários, histórico de crédito e número de segurança social. "Se eu sei a sua data e local de nascimento, posso, com uma probabilidade de 90%, roubar suas informações financeiras", adverte ela.

02. "Você Deve ter cuidado com as pessoas e sites que pedem informações. Porque precisariam de meu número de Previdência Social? Por que precisariam de minhas senhas? Coloque um número de Previdência social incorreto, coloque senhas incorretas", ela aconselha. Sell diz que os hackers envolvidos na competição  de engenharia social (busca de dados, tais como contas bancárias e números de segurança social, através de fontes abertas, como o Google e as redes sociais) do Forum DefCon "atingem 100% de suas metas."

03. "É preciso evitar a geolocalização." Aplicativos como o Twitter, Instagram e Foursquare, que pedem informação sobre a localização do usuário, pode ser usada para obter informações pessoais por meio de engenharia social ou mesmo para descobrir o melhor momento para roubar uma casa.

04. Cobrir as câmeras. Qualquer câmera em sua casa, desde o smartphone ou laptop até a televisão, podem ser facilmente ativados por um cracker,  que vai entrar em sua casa para saber os detalhes de sua vida pessoal e seus hábitos on-line .

05. É preciso ler os contratos de privacidade. "Quando se aceita a política de privacidade de um site, aceita-se uma licença mundial para a eternidade, para tudo o que você digitar nesse serviço", alerta Sell.

06. Não confie no Fitbit e nem em qualquer outra aplicação médica. Todos os aplicativos médicos e Apps de saúde estão recolhendo uma grande quantidade de informações sobre nós. A maioria dos novos programas têm falhas de segurança, porque "eles são criados por novas empresas com um orçamento pequeno", diz Sell.

Fonte: RT-TV

Cracker mais procurado pelo FBI

Classificação dos crimes digitais

Dicas para evitar crackers na internet

Dez cuidados que você deve ter na internet

Postar um comentário