domingo, 23 de junho de 2013

Snowden chega à Rússia



Avião da companhia aérea russa Aeroflot SU213, onde supostamente estaria viajando Edward Snowden, autor dos vazamentos  de informações  secretas dos EUA, aterrissou em Moscou.

Entretanto, segundo dados preliminares, Moscou não seria o destino final de Snowden. Dali, ele poderia seguir rumo  ao Equador ou Islândia. Também circulam boatos sobre ele ir para Venezuela, aonde supostamente poderia chegar depois de outra escala em Havana. Até o momento, nem as autoridades de Cuba, nem da Venezuela, confirmaram se Snowden irá para Caracas ou Havana.

Os serviços do aeroporto disseram a agência de notícias russa, Itar-Tass, que o ex-agente da CIA, como qualquer passageiro, estará esperando seu próximo voo dentro do aeroporto, sem sair fora do recinto. Por enquanto, nenhuma das partes oficiais confirmou esta informação. Segundo as leis russas, um cidadão estrangeiro tem direito de permanecer, dentro do aeroporto, até vinte e quatro horas sem um visto, desde que tenha passagem para o próximo voo.

Segundo relataram jornalistas da RT, no aeroporto de Sheremetievo, onde acaba de aterrizar o voo, há um veículo da embaixada do Equador aguardando.

Cabe recordar que anteriormente o portal de vazamentos, Wikileaks, que está assessorando  Snowden juridicamente, disse que não revelaria o destino final do informante até um anúncio formal, mas detalhou que diplomatas do país de destino se encontrariam com Snowden quando ele aterrizasse em Moscou e  o acompanhariam  em seus próximos vôos.

Snowden, ex-colaborador da CIA, tornou-se conhecido mundialmente depois de denunciar que os serviços de inteligência dos EUA e do Reino Unido estariam espionando os internautas de todo o mundo. Nos últimos dias ele se encontrava em Hong Kong, enquanto Washington reclamava sua extradição. segundo informaram as autoridades de Hong Kong, está manhã, Snowden partiu para um terceiro país, como cidadão e segundo sua própria vontade. Quanto ao pedido de extradição apresentado pelos EUA, ressaltaram que esta não cumpre totalmente com os requisitos legais e que não havia justificativa legal para impedir que Snowden  abandonassem Hong Kong.

Washington, por sua vez, assegura que usará todas a possibilidades legais  ao seu alcance para conseguir a extradição do ex-colaborador da CIA, seja de que país for, segundo comunica  a agência de notícias Reuters, citando a oficiais americanos.

Fonte: RT-TV

Escândalo na CIA

Postar um comentário