quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

A farsa do perigo norte-coreano




As reações após a morte do ditador da Coréia do Norte, tem dividido opiniões. Ele foi polêmico em vida e, naturalmente, será também após a morte.

A irritação talvez esteja surgindo  por experiência  própria, quem se irrita, vê na histeria norte-coreana a sua própria hipocrisia, e isso assusta.

As tentativas de globalização de costumes, promovidas pelas lideranças ocidentais, principalmente os Estados Unidos, tem falhado. É preciso reconhecer que as culturas orientais são distintas das nossas e que será preciso estudá-las a fundo se quisermos nos aproximar  deles, afirmar que o ditador promoveu a miséria no país e que vivia das glórias de sua intransigência e do partido comunista, não é novidade, é isso o que acontece em Cuba e em vários outros países atrasados, entre eles o Brasil.

O Boicote imposto pelos Estados Unidos é um dos principais fatores que levam a miséria os países desestabilizados do mundo inteiro, acho um verdadeiro milagre que nenhuma bomba atômica tenha sido detonada na guerra do Iraque, e o mundo inteiro reza para que isso não ocorra.

A imprensa tem sido parcial em suas opiniões e confirma o que diz Daniel Estulin, especialista em conspirações e estratégias pró-globalização, a imprensa está monopolizada. Só isso explica a idéia estúpida de achar que a Coréia do Norte teria ousadia e força suficiente para desestabilizar a Ásia.

Eu acho muito engraçado isso, principalmente porque ninguém acredita no Brasil, e o Brasil é a sétima nação mais rica do mundo, economicamente falando é claro. O Brasil nem precisaria dominar a tecnologia nuclear, poderia comprar uma bomba pronta, desde que haja estupidez suficiente para isso no governo.

Eu estava lendo a lista dos temas mais polêmicos da Wikipedia e descobri que os EUA estão muito preocupados com países como Coréia do Norte, Honduras, Cuba, Brasil, Venezuela, Irã e outros ainda mais insignificantes, parece mais paranóia dos senhores da guerra.

A morte de Kim Jong-il mostra o que todos já sabíamos, quem controla o país é a elite do partido e o velho playboy estava mais interessado em suas mordomias. Com sua morte foi comprovada a disciplina militar do governo norte-coreano, ao barrar o filho mais velho, devido as suas gafes, enquanto o filho mais novo governará ao lado do tio e do partido.

Isso tudo mostra que o governo norte-coreano está mais preocupado com o seu país que os estrangeiros, e que pior não pode ficar.

Os EUA deveriam estar cientes que a Coréia do Norte não é o seu maior problema, nunca foi, o maior problema é a China e, por falar em China, é a China quem dita as regras por lá, os EUA, no máximo, fazem um marketing barato e ultrapassado do tempo da guerra fria.

Se quiserem resolver algo, procurem a China e conversem com eles, supliquem a sua clemência porque do jeito que o mundo está caminhando, vamos precisar rezar muito para que os chineses não espalhem sua miséria pelos países ricos da Europa e EUA.

By Jânio

Postar um comentário