sexta-feira, 18 de maio de 2012

Top 10 - Nobel da paz polêmicos



Pela lista dos prêmios mais polêmicos, nota-se que a organização parece querer agradar e atender interesses, além disso, está mais interessada em fazer política e não tem nenhuma coragem de reconhecer os fatos mais graves.  As próprias polêmicas abaixo devem ser analisadas com cuidado, já que apresentam uma visão parcial dos fatos.

Obs: O industrial Alfred Bernhard Nobel foi o inventor da dinamite, além de 350 patentes diferentes (21 de outubro de 1.833 - 10 dezembro de 1.896). Era fabricante de canhão e outros armamentos, por isso não causa surpresa seus prêmios polêmicos, não só da "paz".

Eu nem vou comentar o prêmio de Barack Obama (2.009), isso é o que nós chamamos, aqui no Brasil, de bajulação, para não dizer outra coisa.

10) Jimmy Carter (2.002) - Numa época em que as duas maiores potências do planeta ameaçavam entrar em guerra, Jimmy Carter foi fundamental  na busca de soluções pacíficas para os conflitos.  Pelo menos essa é a versão oficial, mas no fundo é apenas o outro lado da mesma moeda.

Nos EUA, vale tudo para manter o bipartidarismo, um sistema fácil de ser manipulado e quando alguém começa a achar que tudo é sério, como John Kennedy, aí, a história muda...

09) Wangari Maathai (2.004) - Criou a teoria de conspiração onde o HIV teria sido inventado para exterminar os negros e que havia saído de controle, daí o silêncio no início da epidemia.

08) Al Gore (2.007) - Foi o maior promotor da campanha contra o aquecimento global, mas muita gente começou a duvidar de seus objetivos. Além de pelo menos nove erros científicos na teoria do aquecimento global, Al Gore revelou-se um desinteressado pela economia, já que gastava vinte vezes mais que a média americana.

Além de tudo isso, a realidade é que as mudanças climáticas são problemas a serem considerados, tanto no aquecimento, quanto no resfriamento.

07) Rigoberta Menchú (1.992) - Teria criado uma farsa para dar uma ideia de que sua vida havia sido diferente. Sua vida na Guatemala, como esquerdista, foram contestadas pelo antropólogo David Stoll.

06) Henry Kissinger (1.973) - Recebeu o prêmio pelos acordos de paz no Vietnã. No lado obscuro de sua carreira estão: Campanha secreta 69-75 com bombardeio no Camboja; Operação Condor em 1.970, sequestro e assassinatos pelos serviços de inteligência da Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Paraguai e Uruguai; assassinato de franceses no chile; invasão do Chipre.

05)Yitzhak Rabin (1.994) - Rabin ganhou o prêmio juntamente com Shimon Peres e Yasser Arafat. A polêmica fica por conta da expulsão dos árabes de Israel durante a guerra de 1.948; autorização de assentamentos nos territórios ocupados.

04) Shimon Peres - Ganhou o prêmio Junto com Rabin e Arafat. Polêmicas: Desenvolvimento de arsenal de armas nucleares; massacre de Qana, com 106 mortos e 116 feridos, em 1.996.

03) Yasser Arafat (1.994) - Dividiu o prêmio com Peres e Rabin, apesar de ser considerado um líder terrorista. Arafat era tão polêmico quanto Osama Bin Laden, mas levava a política muito mais a sério.

02) Cordell Hull (1.945) - Esforços pela paz e para estabelecer as Nações unidas. Polêmicas: Antes da Segunda Guerra, um navio partiu de Hamburgo, SS St Louis, com 950 judeus, a maioria ricos, em busca de asilo contra o nazismo. Roosevelt permitiu a entrada do navio, mas Hull, seu Secretário de Estado, ameaçou não apoá-lo na eleição de 1.940, por isso, Roosevelt negou a entrada do navio, muitos passageiros que retornaram a Alemanha, foram mortos nos campos de concentração.

01) Menachem Begin (1.978) -  Ganhou o prêmio junto a Anwar Sadat. Pol|êmica: Militante do grupo Sionista Irgun, um grupo terrorista que foi responsável pelo atentado no Hotel King David em 1.946.

By Jânio
Postar um comentário