segunda-feira, 23 de abril de 2012

Faltam homens na capital da Espanha



Depois das mulheres da Rússia, agora são as mulheres da Espanha que estão procurando homens para casar. Não são tantas mulheres assim, mas estão  chamando a atenção.

A associação que promove encontros de solteiras espanholas, pretende conseguir resolver dois problemas: Falta de interessados em casamento e o abandono das cidades rurais.

É isso mesmo, a crise mundial tem levado as populações espanholas a buscar os grandes centros urbanos, fenômeno comum no mundo todo. Nas grandes cidades, como todos nós sabemos, todo mundo está querendo curtir, mas casar, não.

Então porque não resolver os problemas econômicos-sociais, promovendo grandes festas nos pequenos povoados, antes que os homens dessas cidades esqueçam a velha tradição do matrimônio?

As mulheres solteiras da Espanha já revelaram sua intenção de ajudar o governo a resolver esse problema econômico-social tão sério. A associação põe as mulheres em contato com os homens solteiros, promovendo apenas o primeiro encontro, a seguir, caso seja do interesse de ambos, podem marcar outros encontros por sua conta.

"Criamos nossa pequena associação, Asocamu, em 1995, para promover o repovoamento nas zonas rurais, através da organização de festas para homens e mulheres solteiras", explicou Manuel Gozalo, fundador da associação.

Segundo Manuel Gozalo, sua equipe já organizou pelo menos oitenta "caravanas do amor", com mulheres entre 30 e 60 anos.

As mulheres viajam em ônibus para encontrar homens solteiros. Fazem amizades, passam o dia juntos, onde almoçam, dançam e conversam muito, a partir daí, o reencontro dependerá da vontade de ambas as partes.

Blanca Fernández, 52 anos, é um exemplo de solteira que trabalha em Madrid e se atraiu pela oportunidade de passar um dia no campo, com a possibilidade de viver um romance.

"Talvez seja difícil encontrar o amor da minha vida, mas alguns desses encotros terminaram em casamento", disse Fernandez.

Nas últimas décadas, aproximadamente 3.000 povoados foram abandonados na espanha. Esta e outras ideias pretendem inverter o processo de migração de pessoas para centros urbanos.

Comentário: Para a Espanha, seria bom se essas idéias dessem certo, para que não aconteça o que aconteceu nos EUA, onde os estrangeiros passaram a comprar suas cidades.

Para quem não sabe, a Espanha é um dos países que mais sofre com a crise, depois da Grécia, com uma assustadora taxa de desemprego que beira os 20%.

Fonte: RT-TV

Adaptação do texto e comentário: By Jânio

Os homens estão em extinção na Rússia

Menor cidade dos EUA é vendida
Postar um comentário