quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Os professores são a base de meu blog



Uma de minhas preocupações constantes, em relação a esse blog, é com o perfil de meus leitores. Através do site alexa, pude notar que a maioria é adulta, na faixa de trinta a cinquenta anos, mas sempre me surpreendo quando recebo visitas e comentários de jovens de 16 anos. Num blog estamos em constante reflexões.

Analisando o perfil de meus leitores, passo a identificar a mim mesmo, isto é, escrevo sobre o que gosto. Essa foi a forma escolhida para escolher quem eu seguiria na Twitter, e outras redes, também, pessoas com algum tipo de identificação com o conteúdo do blog.

Quando o blog começou, eu tive a grata surpresa de conhecer a comunidade do Dihitt, ora, se a comunidade do Dihitt é basicamente composta de professores, essa era a motivação que eu precisava para começar a escrever.

Eu explico. A maioria dos professores estão abertos às discussões, idéias experimentais, não são agressivos nos comentários e podem ensinar muito.

Tendo como base de nossa interatividade, os professores, ficou fácil começar a desenvolver nossa criatividade nos posts. Evidentemente, ainda falta desenvolver a escrita, mas esse fator ainta não comprometeu o desempenho do site.

Os professores foram muito importante para que atingíssemos outros intelectuais, como filósofos, escritores, poetas, jornalistas, etc., recentemente tenho notado o crescimento da comunidade e a presença cada vez maior de universitários. As redes sociais, microblogs, mensageiros instantâneo, tem colaborado para o aumento de universitários no blog.

Uma das maiores alegrias do site, foi ver textos servindo como tema de debates, em áreas importantes como universidades virtuais.

É muito importante saber quem está lendo o blog, mas, esporadicamente, atingimos as mídias de massa, ou profissionais dessas empresas de comunicação também, infelizmente, esses profissionais ainda não conhecem o conceito da comunicação bilateral, por isso, raramente recebemos comentários de pessoas "importantes" assim.

Profissionais de mídias de massa preferem se manifestar em seu próprio ambiente, onde não precisam se expor, uma característica muito comum nos dias de hoje.

Os virais ainda representam uma boa parcela de leitores, como eu tenho dito, criar virais sem objetivo específico, é como fazer propaganda da própria propaganda, ou seja, ridículo.

Apesar disso, notei a possibilidade de se trabalhar o viral de maneira mais complexa e sofisticada, podendo atingir pessoas de área como a política, empresários e pessoas de área diversas que já conhecem o site.

Um dos maiores desafios do blog é a convivência com as diferenças religiosas, ideológicas, políticas e afins, mas essa adaptação vai demorar algum tempo. Tenho procurado ser o mais imparcial possível, mas ainda há muito para se aprender, quando o assunto é compartilhar diferenças.

Com o crescimento da Facebook e dos microblogs da Twitter, parece natural que haja uma pequena diminuição de leitores do blog, mas houve também uma sofisticação desse público. Cada vez mais o blog se torna um espaço de luxo, onde a presença de intelectuais pode ser decisiva para o conhecimento e o aprendizado.

Se um blog tiver a infelicidade de ser apagado, nem preciso mais me preocupar, em pouco tempo terei minha audiência de volta, em outro gerenciador.

Podemos chegar ao dia em que a liberdade de expressão na internet será total, onde um mesmo internauta terá perfis por toda a rede, sem nenhuma preocupação.
Postar um comentário