terça-feira, 13 de maio de 2014

A força da economia Rússa




As sansões ocidentais contra a Rússia parecem ter alcançado as metas planejadas por Washington e Bruxelas. Apresentamos números que ajudam a entender por que há pouco interesse em um conflito com a Rússia.

01) 39,7 Bilhões de dólares

Esta foi a quantidade de dinheiro que entrou na Rússia em 2.012 dos Países Baixos, Irlanda, Chipre e Luxemburgo, ou seja, mais de 75% do investimento estrangeiro na Rússia. Segundo investigação do jornal  "De Volksrant", a maioria das empresas do mundo operam a partir dos Países Baixos, para evitar impostos.

02) 1.000 postos de trabalho

Esse é o número de postos de trabalho que  a França perderia se parasse de vender navios de guerra a Rússia.

Esse é apenas o número direto de empregos, outro tanto é previsto em empregos indiretos. Os EUA estão preocupados com o acordo russo-francês.

03) 100%

Esse é o nível de dependência dos membros da União Européia como Bulgária, Letônia, Lituânia, Finlândia, Estônia e Eslováquia ao gás natural russo. Em toda a Europa, 34% dos europeus consomem o gás russo.

Na última crise com a Ucrânia, esses países ficaram sem gás em pleno inverno.

Além do gás, a Europa depende do petróleo, carvão, combustível para energia nuclear (urânio) - um quarto do urânio europeu. Toda a Europa ficaria sem energia, caso a Rússia seja atingida fortemente pelas sansões.

Alemanha, Áustria e Polônia dependem quase 50% do gás da Rússia.

04) 11 milhões de dólares

Quantia em dinheiro que os russos gastaram em Londres com compra de imóveis em bairros ricos, segundo o The Economist.

Mais de 2.000 estudantes russos gastam cerca de 15.500 dólares ao anos em estudos, cada um.

05) 87,8 bilhões de dólares

Só no ano passado a Rússia teve o terceiro maior investimento do mundo em seu exército, o gasto aumentou cerca de 108% desde 2.004.

A Rússia tem uma das maiores reservas mundiais de ogivas nucleares, estimada em 8.500.

Fonte: RT-TV

Atividades mais lucrativas do mundo

A história universal das guerras

Qual o preço de uma guerra mundial


Postar um comentário