sexta-feira, 29 de julho de 2011

Os temas mais polêmicos da internet



Já foi o tempo em que falar dos políticos causava polêmica, hoje, nem mesmo os adeptos de esquerda se arriscam em defendê-los. A sociedade evoluiu, mas, ainda assim, alguns temas estão longe de deixar de ser polêmicos.

À seguir, listamos os temas e conteúdos mais contraditórios para se postar e comentar na internet, temas para quem está acostumado com conteúdos controversos.

01 - Download - Esta é uma questão anti-capitalista, apesar do todos serem a favor. Somente o site da Google conseguiu sobreviver quase ileso de tantos processos, e foi a Google quem decidiu que o download continuará sendo feito.

Os próprios capitalistas promoveram muitos sites piratas com vírus, para desestimular o hábito dos downloads, mas não teve jeito, até o ex-presidente Lula deixou escapar que baixava músicas da internet, um verdadeiro escândalo, fora do Brasil, naturalmente.

Uma das maiores mentiras promovidas pelos capitalistas, foi a de que o MP3 afetava os ouvidos, na realidade todos os formatos de áudio afetam os ouvidos, caso não sejam tomados os devidos cuidados. Por outro lado, na internet, a opinião era unânime de que o MP3 fora o formato de áudio mais perfeito jamais criado.

A própria indústria de equipamentos eletrônicos teve de se render à indústria e download do MP3.

Os artistas, iludidos pela máfia do entretenimento, reclamavam da pirataria ilegal. Pelo menos um cantor famoso teve a infeliz idéia de espalhar sua música, acompanhada de publicidade, pela internet, pagou caro pela por essa iniciativa.

A apresentadora da MTV que teve o video de sua intimidade retirado do ar, quase saiu do ar também, viu-se entre a cruz e a espada e desapareceu do mapa.

02 - Indústria pornô - Tem sido uma tremenda dor de cabeça, e, pelo que podemos perceber, será quase impossível evitar que as crianças tenham acesso ao conteúdo pornográfico na internet. Curiosamente, a pornografia faz a sociedade lembrar-se de que os cuidados com a educação e o acompanhamento da criança é de extrema importância para a sociedade e para a própria criança.

O preconceito e a discriminação não ajudam em nada, assim, o proibido, escandaloso e polêmico prevalescem. A arte e a beleza da nudez dão lugar a cenas explicitas e de mal gosto, sem nenhuma sensualidade e de moral duvidosa.

Artistas famosos e decadentes estão aderindo à indústria pornô, mesmo sabendo que sua reputação será colocada à prova e que todas as pessoas que tem acesso a internet saberão de seu "trabalho".

03 - Hackers - É muito difícil explicar para as pessoas a diferença entre hacker e cracker, é muito difícil explicar que um administrador de um determinado banco de dados tem acesso aos dados de centenas de milhares de pessoas. Muitas pessoas não sabem que o grampo telefônico é uma atividade cracker, assim como o clone de cartões de crédito, roubo de senhas, etc.

Enquanto um bancário receber um salário de fome, o mesmo vale para os analistas de sistemas, não estaremos seguros, e isso interessa, e muito, aos promotores do caos e da anarquia, os políticos.

Hackers são desenvolvedores de sistemas Web 2.0: Blogs, redes sociais, ferramentas, etc., diferentemente dos criminosos, crackers e lammers.

04 - Wikileaks - Recebeu adeptos do mundo inteiro. Praticamente todos os políticos e militantes de esquerda aderiram ao site.

O Wikileaks mostrou os Estados Unidos como ninguém conhecia, o que era apenas suspeita passou a ser real. Documentos sigilosos, acumulados nos últimos anos, finalmente ganharam um canal de denúncia.

A extrema direita chegou a insinuar o assassinato de Julian Assange, como forma de evitar maiores problemas para si, mas não teve jeito. Até Hugo Chaves perdeu espaço na mídia, depois que o Wikileaks entrou em cena.

05 - Terroristas - Assim como o caso dos hackers, há uma confusão sobre o que é ser terrorista.

Não há uma linha muito clara mostrando onde termina o sistema de governo e começa a oposição, assim, o próprio governo pode patrocinar ataques terroristas, criando uma conspiração, legitimando suas guerras e mortes.

Osama Bin Laden pode ser um jovem rico e idealista, amante da cultura americana e disposto a morrer por ela, passando, em seguida, a ser visto como um bonde expiatório e a representar perigo para os americanos. Poderia ainda estar a serviço dos próprios americanos, podendo ou não estar morto.

Os ditadores do Oriente Médio e Norte da África sempre foram aliados dos americanos, mas tornaram-se anti-democráticos sob a ótica dos internautas desses países, então, os americanos mudaram de lado para não perder o poder. Quem perdeu mais foram as indústrias bélicas, aumentando a crise dos países ricos.

Quem são os terroristas é uma incógnita, depende de que lado da notícia se está. Mesmo assim, são tantas as possibilidades que é melhor nos mantermos bem longe desse jogo sujo do poder.

By Jânio
Postar um comentário