domingo, 27 de dezembro de 2015

Eu sou contra o impeachment


Eu vou começar esse texto com uma pergunta aparentemente simples, mas que de simples não tem nada, observando o comportamento da mídia golpista: O que é pior, suportar o governo do PT mais três anos ou a nova ditadura da Rede Globo por muitas décadas, levando-se em conta que a Rede Globo já é a segunda maior rede de televisão do mundo, muito para quem financiou a criação da multinacional com dinheiro público, atendendo interesses globalizados - ou você achou realmente que globalização era um conceito novo?

Os EUA são os grandes jogadores da economia mundial:

01) Assim como o Brasil, EUA fez acordos com a China, visando aquele mercado gigantesco. Deu certo para os ricos, errado para os pobres e sobrou para a outrora super potência econômica.  Depois de descobrir o grande erro, os EUA voltaram a investir no México e a China passou a ter problemas.

Os EUA demoraram para descobrir os problemas que um vizinho pobre pode gerar numa economia rica como os EUA. O muro da vergonha continua lá, os problemas da desigualdade não serão tão simples de serem solucionados. O México poderá provocar nos EUA os mesmos problemas que o Brasil provocou na Argentina.

02) O que o Brasil tem com isso?

Os EUA  é o maior parceiro comercial do Brasil, aliás, EUA, China, Rússia, Argentina, enfim, todos os países importantes e desimportantes do mundo são parceiros do Brasil, talvez seja por isso que o Brasil pareça uma Suíça ao contrário, ou seja, enquanto a Suíça fica com o dinheiro, o Brasil fica com a mão-de-obra escrava  que servem os donos corruptos do dinheiro.

O fato é que sendo o maior parceiro comercial do Brasil, agora, ao investir pesado no México, os EUA começam a resolver um problema terrível, migração ilegal de pobres mexicanos. A legalização da marijuana demonstra uma mudança radical da postura americana contra as drogas, afinal, se os EUA ainda estão no topo do IDH, educação, tecnologia, ambiente de negócios, etc., por outro lado, estão abaixo do Brasil quando o assunto é violência, nem a pena de morte tem inibido a violência americana. Investindo mais na parceria mexicana, atingem outro objetivo, atacar o governo socialista brasileiro. Entretanto, o Brasil ainda continuará forte no cenário internacional, pena que não tenha estrutura para suportar um simples "sopro" sobre nossas intermináveis crises.

Continuando o texto: A burguesia, assim como todo bom crítico, tem mania de criticar sem apresentar alternativas, sem demonstrar a realidade. Querem cassar a presidente, mas não dizem o preço, por outro lado, o PMDB ficou bem no meio dessa guerra. Famoso por livrar corruptos famosos da cadeia, como Sarney, Calheiros, Barbalho, além de aliados como o Maluf, o partido deixou seus "protegidos" do PT serem presos, entretanto, a virtual queda do PT desequilibra a balança do poder e da justiça caolha brasileira, já que a volta do PSDB e da direita tiraria a sua maioria peemedebista e, consequentemente, sua invulnerabilidade.

Fala-se na possibilidade de Michel Temmer assumir a presidência, mas eu acho isso bem pouco provável, se bem que seria muito curioso para testar a capacidade de inteligência do PT. Enquanto sempre se falava em blindagem do presidente Lula, agora eu começo a ver um cenário bem diferente, blindagem do PMDB.

Desde que os primeiros petistas foram presos, o recado estava sendo dado pelo PMDB, "vamos dividir a bufunfa", mas parece que o PT não teve inteligência suficiente para entender o recado. Foi preciso que uma carta fosse vazada para a imprensa, demonstrando a insatisfação do vice-presidente com seus aliados do poder.

Será que eles entenderam agora? Mesmo que tenham entendido, isso não basta, é preciso que o "bolo" roubado seja dividido, caso contrário, o PT perde a maioria.

No caso das ameaças de alguns militares de extrema direita que usam o nome do povo para sugerir um golpe, em plena era digital, prefiro acreditar que seja apenas uma ameaça, o que seria útil, errado mas útil. Recuso-me a acreditar que alguém possa aceitar a possibilidade de mais um golpe, como o de 64, justificando mais um golpe através da corrupção, enquanto o povo retorna ao lugar de expectador, ou talvez seja melhor dizer telespectador. É impressionante como a TV, mesmo com toda a sua decadência diante da era digital, possa estar querendo transformar o país num circo novamente, não que tenha deixado de ser, mas a democracia deveria valer alguma coisa, nosso voto deveria estar acima do poder que ele proporciona para esses corruptos.

Não, eu não concordo com os crimes que acontecem no país, não concordo com os desmandos e capacidade que a Rede Globo tem de fazer parceria com o governo, CBF, FIFA, igreja católica, etc., mas eu sei que a extrema direita não aceitou o resultado da eleição e não acredita que algum dia voltará ao poder democraticamente. Prova disso foi o surgimento de novos partidos socialistas, primeiro o PSOL e agora o Rede Sustentabilidade da Marina Silva, ambos melhores que o PT, o que demonstra um evolução dos socialistas modernos.

Depois de quinhentos anos, precisamos andar para frente, sem olhar para trás, já que nossa história sempre foi uma farsa forjada para passar uma ideia de que algo de bom de fato estava acontecendo, quando na verdade nunca houve mudança. 

Hoje, as pessoas tem nojo de política, e a única forma aceitável de fazer política passou a ser a maneira revolucionária, e quando eu falo em revolucionária não estou falando em golpe. Nossa história está repleta de golpes e mentiras, um golpe não seria revolução mas, sim, manter tudo como está.

By Jânio

Ditadura da Globo à vista

Lista de presidentes do Brasil

Trinta anos de escândalos

Quem apoiou o golpe de 64





Postar um comentário