segunda-feira, 2 de novembro de 2015

Anonymous revelam senadores e autoridades americanas da Ku Klux klan


O grupo ativista Anonymous começou a publicar dados pessoais de vários membros da Ku Klux Klan, cumprindo assim a promessa que fez há alguns dias, quando  disse que iria revelar a identidade de 1.000 membros da organização racista. Entre os membros da organização racista incluem vários senadores e autoridades, dizem os ativistas.
O grupo auto-denominado 'hacktivist' Anonymous lançou neste domingo 23 endereços de email e números de telefone de 57 membros ativos da Ku Klux Klan no disco virtual Pastebin. Esta ação é parte de sua campanha cibernética contra o grupo de supremacia branca, relata International Business Times.
O Anonymous emitiu um comunicado à imprensa em 28 de outubro, na qual anunciou que iria liberar as identidades dos "1.000 membros, membros da Ghoul Squad e de outros membros de várias facções da Ku Klux Klan em todo os Estados Unidos." Os hackers começaram esta operação em novembro passado, em resposta a ameaças racistas de usar "força letal" contra manifestantes na cidade de Ferguson (Missouri, EUA).
De acordo com a publicação do Anonymous no site de armazenamento Pastebin, os senadores Thom Tillis dos EUA, John Cornyn, Dan Coats e Johnny Isakson são membros da Ku Klux Klan. Além disso, de acordo com o grupo 'hacktivista', os juízes norte-americanos, incluem Madeline Rogero de Knoxville, Lexington Jim Gray, Paul D. Fraim de Norfolk e outros como pertencendo a esta organização racista.
Fonte: RT- TV
It seems that phone numbers of KKK members are on the internet. http://pastebin.com/47EYpYyW 



Postar um comentário