sexta-feira, 6 de novembro de 2015

A agonia da Direita política



O PMDB está dando uma bela demonstração de como funciona a política no Brasil, faz-me lembrar de um político famoso deste partido que disse: "Sempre fomos oposição e, agora que somos o Governo, não sabemos o que fazer. Melhor seria se voltássemos a fazer oposição". A minha pergunta é: "Como fazer oposição sendo o próprio Governo"?

Vale observar que, em inglês, estar e ser constituem um único verbo, to be. Isso quer dizer que ser e estar significa a mesma coisa para eles, a diferença é muito sutil: se você está (ser provisoriamente) no Governo,  significa a mesma coisa que ser  de fato o Governo, já que não deveríamos viver numa ditadura e nada deveria ser permanente.

A realidade é bem diferente, já que tanto o Governo quanto a oposição são financiados e trabalham para os banqueiros e magnatas. O Brasil é o país mais desigual do mundo, sendo a sexta economia mais rica e estando muito mal colocado no ranking do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). O IDH, apesar de ser muito importante, possui uma pontuação polêmica que beneficia aliados, prova disso é ver os EUA como um dos países mais violentos do mundo, perdendo inclusive para o Brasil.

O sistema bipartidário é um tabuleiro em forma de reality, onde os participantes são políticos palhaços que se dividem em dois grupos, Governo e Oposição, qualquer ameaça a este sistema será eliminada.

O que estamos vendo atualmente, e a burguesia tem razão de comparar a atual situação política do país com a Venezuela, a um mar de lama de polêmicas e escândalos como nunca se viu antes. Então, vamos por partes.

Primeiro: Comparar o Brasil  com a Venezuela não é exatamente uma ofensa ao atual governo que admira o sistema implantado por Hugo Chaves. O povo é que permanece meio alheio a isso tudo, mas prefere manter um governo socialista que investe no social, que trazer um governo cheio de boas intenções sociais, mas que privatizou todas as empresas públicas, com exceção justamente da Petrobrás, empresa que mais lava dinheiro no mundo, em minha opinião.

Eu tinha um amigo que dizia uma frase muito interessante: "Se está aparecendo sujeira, significa que a Polícia Federal está trabalhando". Sem se esquecer que a corrupção é ainda pior nos níveis estaduais e municipais, e nada se pode fazer com a justiça brasileira, a não ser com a pressão da sociedade. Acontece que o povo mais pobre não está disposto a morrer agora, já que estão comendo, depois de quinhentos anos de história de maior país produtor de alimentos do mundo.

Apesar dos escândalos, esse  foi o único partido que prendeu políticos, apesar de todos os políticos presos serem do próprio PT, demonstrando a força do PMDB no Congresso. 

Apesar do PMDB ajudar o governo a consolidar a maioria no congresso, permitindo a governabilidade, a oposição já está começando a entender quem de fato manda no país, tanto que o presidência da câmara e do Senado tem sido dominada pelo PMDB, e é o PMDB que passará a ser alvo dos ataques.

O Nosso sistema político é imperfeitamente imperfeito, ou seja, sem pressão popular, nada feito, e o pior é que o Governo já descobriu como agradar o povo. Educação não é um investimento barato, mas  a saúde é muito mais complicado, não só para se investir, como para impedir o roubo, prova disso é que a saúde dos EUA é totalmente privatizada. Bolsa escola e financiamento de faculdade são de custo médio, o investimento mais complicado é na área da saúde, o mais barato é o financiamento da moradia.

Resumindo: apenas com um mínimo de esforço, o governo deverá permanecer no cargo e evitar o golpe da mídia burguesa. Nem os escândalos de lavagem na suíça deveram mudar essa situação, até porque todo mundo sabe que a Suíça já deixou de ser a melhor forma de lavagem de dinheiro há muito tempo. É claro que ninguém vai mexer com os maiores paraísos fiscais do mundo. É muito melhor dar um golpe do que mexer em todo o sistema de lavagem de dinheiro pelo mundo afora.

Quanto mais a esquerda permanecer no poder, mais saberemos sobre os podres da política, isso porque a direita esteve lá durante 500 anos e sabe muito bem como isso funciona. A invasão de privacidade por parte da NSA americana foi importante para ajudar os políticos aliados, o problema é que Snowden está do outro lado agora. Se bem que ter um especialista da CIA na Rússia pode não ser 
um negócio tão bom assim para a Rússia, dormir com o inimigo. Por outro lado, a revelação da espionagem deixa bem claro que nenhum corrupto está seguro, nem empresários também.

Apertar o cerco contra a corrupção significa condenar o país do "rouba mas faz" à recessão, significa diminuir os  financiamentos  dos bancos e atividades de instituições internacionais como BNDES e a própria Petrobras.

Não o país nunca chegará ao fundo do poço, já foi provado  pela ciência que o poço da crise política não tem fim. As próprias agências de avaliação de risco já estão cautelosas com suas análises, no caso dos escândalos da Petrobrás, por exemplo, tudo depende da conclusão das investigações, medidas a serem adotadas e, naturalmente, as consequências disso tudo. É preciso saber se a lavanderia de fato vai acabar, vai diminuir, se os envolvidos serão presos, a quantidade de escândalos que ocorrerão depois, a eficiência da gestão e, o mais importante, o resultado desse embate entre os palhaços políticos do tabuleiro bipartidário.

By Jânio

Tax Haven - O inferno da economia americana

A máfia do asfalto

A máfia do metrô

Paraísos fiscais da máfia brasileira

Bancos públicos devem 57 bilhões

A história da Rede Globo


Postar um comentário