sábado, 8 de agosto de 2015

Eu acredito na mídia



Afinal de contas, o que é menos pior, ficar em cima do muro ou pular a cerca o tempo todo?

Pelo menos é isso o que eu tenho questionado desde que criaram a tal opinião pública, até porque se a opinião é pública, ninguém tem de fato opinião. Isso acontece sempre que as mídias de massa começam a espalhar notícias forjadas nos submundos das organizações secretas e vendidas pelas agências de notícias que já monopolizaram o mercado a muito tempo. Cada vez que aparece uma notícia na TV Globo é como se a opinião do mundo inteiro fosse uma só. Isso parece bom para eles, mas não tem funcionado na era da internet.

Observando os cerca de quinhentos anos de história do Brasil, notamos como as pessoas tem sido manipuladas durante séculos, revelando o lado obscuro da imprensa. Entretanto, a criação da Globo demonstra como essa máfia evoluiu, forçando governos e bancos a financiarem suas atividades ilícitas, chegando ao cúmulo de criarem o caixa 2 diretamente nos paraísos fiscais. O instituto de pesquisa IBOPE é outra instituição que tem enfrentado problemas para atender o objetivo dessa máfia, criando estatísticas falsas de popularidade, influências, opinião, satisfação, etc. Basta uma pequena pesquisa na internet para notarmos o quanto o IBOPE apresenta dados equivocados.

E por falar em IBOPE, a chegada da GFK, a empresa já é reconhecida no mercado internacional, foi como atirar em uma colmeia de abelhas africanas, a empresa nem iniciou e o país já tinha virado de cabeça para baixo. Muita gente poderia pensar que é fácil manter o monopólio com duas empresas concorrentes, mas não é fácil dividir o bolo. O IBOPE já teria inclusive ameaçado abandonar o país, considerando ingratidão todos esses anos de "fidelidade" às suas clientes, principalmente para a Globo que tem muito interesse também na política, se bem que atualmente nada parece estar saindo como eles gostariam.

A demora da GFK é compreensível já que estamos falando de muitas pesquisas e de muito planejamento, caso a empresa queira competir em todas as frentes com a concorrente. Aqui começam os problemas, já que a empresa teria enfrentado dificuldades para se instalar em bairros mais afastados dos grandes centros, como morros e favelas onde os traficantes ainda são fortes. A Rede Globo sempre invadiu a privacidade das pessoas, com chupa cabras que filma o interior das casas, mas o tráfico não poderia barrar um produto tão popular quanto as novelas, entretanto, estranharam os aparelhos da GFK que terá de procurar representantes nessas áreas para negociar a instalação de tais aparelhos.

É bom lembrar também que a demora da GFK dará tempo para que o IBOPE regularize suas atividades, o que sempre acontece na reta final das eleições, por exemplo, quando todos os institutos tem de apresentar uma margem de erro tolerável, inclusive não aconteceu nessa última eleição e ninguém acreditava que a Dilma iria vencer. No caso da TV é um pouco menos complicado, prova disso foi que a audiência da Rede Globo despencou nos últimos doze meses, seria apenas coincidência? Talvez mas, como eu já disse, eu odeio coincidências.

Durante os últimos protestos, não foi só a Globo que cometeu gafes, confundido termos como manifestantes, baderneiros, marginais, apenas para lembrar alguns, as outras emissoras entraram nessa onda e chamaram a atenção até de críticos de outros países.

A parcialidade da mídia é clara, enquanto promovem ataques diretos ao PT, uma verdadeira caça às bruxas, esquecem de dizer que só os políticos do PT estão sendo presos, o que fortalece o bipartidarismo e entrega a esquerda nas mãos do PMDB ao destruir o PT, vencedor das últimas eleições, pior, promovem o impeachment logo após as eleições, já que a tática de fraudes não vingou, visto que as urnas era controlada por eles mesmos.

O levante da ala gay na emissora fez com que várias produções seguissem essa tendência que já era forte com a religião espírita, mas enfrentavam alguma resistência quanto a sexualidade. O problema é que esqueceram que durante quinhentos anos de manipulação a população tornou-se preconceituosa, separatista e, inclusive, homofóbica. E o pior é que as emissoras concorrentes se uniram numa estratégia hipocritamente fundamentalista, resultando num ataque ao principal produto da Globo, a novela das oito, que já havia se tornado novela das nove para barrar a concorrência e ameaçava ir para as dez horas da noite.  

A bolsa de aposta internacional já iniciou a contagem regressiva para quando será o dia em que a Globo deixará finalmente o monopólio da informação no país. Note que estou falando de monopólio da TV aberta, veículo que possui a maior concentração de audiência do mundo e que tem afetado muito a sociedade brasileira nos últimos quinhentos anos, transformando o país num verdadeiro brasil. No geral, a Globo já deixou de ser a maior audiência há muito tempo, já que a chegada da internet, somada com os canais pagos, tiraram essa supremacia absoluta.

Atualmente a emissora encontra-se na mesma situação em que o pobre brasileiro foi submetido durante os últimos cinco séculos, vítima do próprio veneno.

O palhaço da vez é José de Abreu que, como todo gaúcho, é do contra, mesmo tendo que pagar caro por isso. Ser contra a elite o tornará mais popular, mas ficará contra os diretores e contra a linha de jornalismo parcial que a emissora sempre teve. 

A elite finge querer transformar o país, inclusive mostrando verdades, o que me preocupa são as verdades que eles não mostram, verdades que atendam aos seus interesses. Ao atacar o PT, atacam a vontade do povo que elegeu a presidente, tiram-lhe a força para defender políticos corruptos que já estiveram no comando do partido e que seriam seus adversários. Ao atacar o PT, dão força à polícia federal, STF, e congresso para castigar aqueles que pretendiam fazer o que sempre foi feito e que a direita sabe muito bem que estava sendo feito da maneira incorreta.  O sistema permite a corrupção burocrática, mas exige uma estrutura que funcionou durante quinhentos anos com a direita e que não será tolerada nas mãos da esquerda.

Eu acho que vou ficar em cima do muro, observando a prostituição que reina no país de m****, inferno em forma de brasil, onde as poucas opções são derrubadas de aviões ou ignoradas pela mídia que tem seus próprios interesses.

By Jânio

A crise da PPP

A TV está podre

Apresentadores mais chatos da TV

Caso raro na ditadura da Globo


Postar um comentário