domingo, 9 de março de 2014

Pessoas que saem do próprio corpo




Durante anos, muitas pessoas afirmaram que sentiam seus corpos flutuando e se viam  de fora de seus próprios corpos. Um grupo de cientistas encontrou alguém que disse conseguir fazer isso e decidiram submetê-la a uma tomografia. Veja o resultado.

Andra M. Smith e Claude Messierwere da Universidade de Ottawa (Canadá), estudaram o fenômeno da separação (experiência fora do corpo) e publicaram os resultados de suas descobertas na revista "Frontiers of Human Neuroscience.

"Ela foi capaz de se ver girando no ar sobre o seu corpo, em posição horizontal, e girando em plano horizontal. Informou que às vezes se via movendo-se para cima, mas mantendo seu corpo real imóvel. A participante disse não sentir emoções pessoais vinculadas à experiência", disseram os cientistas canadenses em um relatório.

A imagem da ressonância magnética  mostrou uma "forte desativação do cortéx visual" e "ativação da parte esquerda de várias áreas relacionadas com o imaginário cinestésico", que inclui imagens mentais de movimento corporal. Esta é a parte do cérebro que é responsável pela interação com o mundo. É o que nos faz sentir que o corpo está em relação com o mundo.

Esta é a primeira vez que este tipo de experiência foi analisada e documentada cientificamente.

Os pesquisadores sabem que as experiências extracorporais podem ser induzidas "por traumas cerebrais, privação sensorial, experiências de quase-morte, drogas psicodélicas e dissociativas, desidratação, sono e estimulação elétrica do cérebro, entre outros. Também pode ser induzida deliberadamente por alguns desses". Mas este pode ser o primeiro caso documentado de alguém que pode chegar nesta condição  voluntariamente.

"Esta não é como as viagens astrais descritas pelos místicos. Não há atividade paranormal de nenhum tipo" asseguram investigadores. Experiências extracorporais são um tipo de alucinação provocada por algum mecanismo neurológico.

Os pesquisadores deste estudo acreditam que este mecanismo neurológico pode estar presente também em outras pessoas e que algumas, como esta mulher, podem praticar para ativar essa experiência.

Comentário: Infelizmente, essa experiência é muito superficial, se comparada com outros estudos baseados principalmente na psiquiatria, psicologia e até nas próprias "experiências pessoasis".

O artigo cita a participação dos cientistas como sendo um fator de credibilidade, como se estas experiências fossem comuns, mas não são tão comuns assim. Entretanto, este caso específico pode até ser comum mas também não é interessante, eu não notei nada de extraordinário no depoimento da participante.

Entre as falhas em seu depoimento está a descrição superficial, a participante não cita nada além de seu próprio corpo, parecendo uma experiência extremamente egocêntrica, onde ela só vê a si próprio, mas sem nenhuma interação com o ambiente em que ela está.

Os cientistas mensionam alguns elementos importantes nesse tipo de experiência: traumas cerebrais, privação sensorial, experiências de quase-morte, drogas psicodélicas e dissociativas, desidratação, sono e estimulação elétrica do cérebro, entre outros. Eu não conheço todos os elementos citados, mas posso garantir que nenhum deles causa reação idêntica entre si, ou seja, nenhum deles são iguais.

A citação de misticismo relacionado a paranormalidade também é discutível. Essa é uma área muito complexa que não dá para ser exato, muito menos criar provas concretas, baseadas em exames, e depois formular teorias em cima.

Sonhos lúcidos e epilepsia, sequer foram citados. Além disso, o cérebro tem demonstrado ser muito criativo e misterioso, com situações reais ou irreais.

Um truque de ilusionismo, por exemplo, mascara situações mais obscuras como a hipnose, telepatia, premonição e até as inocentes mágicas. Além disso, nem é preciso ir a um circo para ter experiências emocionantes com sonhos, pesadelos ou, eventualmente, um milagre, fato inexplicável cientificamente.

Sexto sentido e fé nunca foram brincadeiras de criança, nem todo mundo entra numa igreja apenas para manter as aparências.

Fonte: RT

Comentário: By Jânio

Mistérios  científicos sem solução

Palinopsia transforma o cérebro em matrix

Telepatia - sentindo seus pensamentos

Em estado de transe

O mistério do sonambulismo

A obscura natureza da mente humana

O que uma pessoa com epilepsia sente

Epilepsia - Quando a mente tem um ataque

O despertar para a superconsciência

onhos Lúcidos

Lado obscuro da mente

Pesadelos reais

Significado dos Sonhos


Postar um comentário