sábado, 25 de janeiro de 2014

Micro-partículas permitem viver sem respirar




Uma equipe de cientistas do hospital infantil de Boston desenvolveu micropartículas capazes de oxigenar o sangue por si só, caso isso não possa ser feito de maneira natural.

A descoberta já é considerada um dos maiores avanços da medicina nos últimos anos, capaz de salvar milhões de vidas.

As micropartículas são injetadas na corrente sanguínea de uma pessoa para fornecer o oxigênio necessário nos casos em que a capacidade respiratória está limitada ou bloqueada por completo.

As micropartículas utilizadas são compostas de gás de oxigênio dentro de uma camada de lípidos. Um lípido é uma molécula natural que pode armazenar energia, que atua como parte de uma membrana celular e, neste caso, armazena oxigênio.

Um paciente em que for injetado estas partículas, pode se manter vivo por no máximo 30 minutos, depois  de sofrer uma insuficiência respiratória. Uma vez injetadas essas partículas, elas podem oxigenar o sangue para níveis quase normais.

Esta descoberta tem inumeráveis usos potenciais, já que permite que a vida continue quando o oxigênio se faz necessário e este não está disponível. Para a equipe médica oferece um tempo valioso, suficiente para evitar o risco de um ataque  cardíaco ou uma lesão cerebral, causadas pela falta de oxigênio.

Fonte: RT

Computador biológico 

Top produtos de nanotecnoloiga

Tecnologias que desafiam a morte


Postar um comentário