terça-feira, 24 de setembro de 2013

Murdoch e Rothschilds querem a Síria




O magnata da mídia, Ruper Murdoch e Jacob Rothschild, do lendário banco Rothschild,  apoiam uma possível guerra na Síria, porque tem interesses nos territórios ocupados por Israel no país árabe.

"A Fox News apoia a ação militar contra o Governo de Bashar Al Assad, mas não informa aos telespectadores que o dono do conglomerado de mídia, a qual pertence a Fox, Murdoch), é o co-proprietário de uma empresa de petróleo que está explorando ilegalmente os recursos dos territórios Sírios ocupados por Israel, assinala o jornalista investigativo Christopher Bollyn em um artigo publicado em seu site ( www.bollyn.com ).

Na mensagem citada, Bollyn lembra que "milhões de americanos assistem a Fox News e lêem diariariamente alguma publicação pertencente a Ruper Murdoch". "Essas mídias geralmente apoiam a ação militar dos EUA contra a Síria", acrescentou o jornalista.

Israel concedeu em fevereiro passado, uma licença para extração de gás e petróleo nas Colinas de Golã, território ocupado pelo estado judeu, e a empresa energética americana-israelense Genie Energy, cujos maiores acionistas são Murdoch e Rothschild.

Na sua opinião, ambos apoiaram a derrubada do governo de Bachar Al Assad porque assim enfraqueceria ainda mais a Síria e a nação seria dividida, tal como aconteceu com a Iugoslávia na década de 1.990.

De acordo com o direito internacional, é ilegal para Israel, conceder direitos de exploração de petróleo nos territórios ocupados, disse o ativista britânico e ex-embaixador Craig Murray.

Israel ocupou as colinas de Golã durante a guerra de 1.967 e posteriormente anexou às suas estratégias não reconhecidas pela comunidade internacional.

Fonte: RT

Rotschilds - Os pais das guerras modernas

Rotschilds vai investir na China

O clube de Bilderberg

Política dos fortes
Postar um comentário