terça-feira, 2 de julho de 2013

Antileaks ataca site da RT-TV



Site da rt.com foi desativado  temporariamente, cerca de cinco horas, por um ataque DDoS. O ataque coincidiu com o relatório da RT sobre o julgamento de Bradley Manning e os protestos contra o governo da Turquia, como cobertura ininterrupta pelo Twuitter.

O ataque foi reivindicado pelo grupo hacker AntiLeaks, justamente quando a RT atingia um bilhão de visualizações no Youtube, primeira agência de notícias a conseguir tal façanha.

"Sim, nós somos responsáveis pelo ataque da RT.com", dizia um tweet do AntiLeaks, segunda-feira. Os mesmos hackers fizeram anteriormente um ataque utilizando "denial-of-service attack distributed (DDoS) em agosto de 2012, durante o episódio de estréia do show do fundador do WikiLeaks Julian Assange na RT.

Hackers frequentemente utilizam ataques DDoS para desativar sites, sobrecarregando o serviço de hospedagem através de acesso massivo ao servidor do site.

"Esta é uma continuação do nosso protesto contra RT.com pelo apoio do traidor Bradley Manning e  do terrorista cibernético Julian Assange, que eu preciso lembrar seus telespectadores, uma vez ameaçou revelar arquivos do governo, contendo os nomes de espiões, fontes e informantes, mortos ou levados a julgamento",  foi o que o AntiLeaks escreveu em um e-mail para o jornalista Michael Rusch.

O Vazamento de segunda-feira coincide com o primeiro dia do julgamento  de Manning, com o porta-voz do AntiLeaks referindo-se a Manning, que arriscou sua vida para revelar atrocidades cometidas pelas forças armadas dos EUA no Iraque e no Afeganistão, como um "covarde".  O AntiLeaks descreveu anteriormente Assange como "uma nova geração de terroristas" e advertiu segunda-feira que "você vai viver os seus últimos dias aqui na América."

Este ataque no entanto, como o do ano passado, não impedem a cobertura permanente do julgamento Manning ou os protestos na Turquia, pela RT-TV.

O ataque foi confirmado pela russa Kaspersky Lab, empresa especialista em segurança de internet:

"O Site da RT esteve sob uma série de DDoS-atack na segunda-feira. Kaspersky Lab tomou as medidas de segurança e repeliu ambos os ataques", disse o provedor de segurança da internet.

"Pouca informação pôde ser adquirida do AntiLeaks, além dos feeds da organização no Twitter. Apesar de apenas algumas dezenas de tweets ao longo de quase um ano, estes são recheados com linhas patrióticos, como  o lema dos Marine Corps. Vários blogs têm especulado que o grupo seria formado por funcionários da Agência de Segurança Nacional, uma organização de inteligência  que já tem décadas,  mas que foi tornada pública sob a administração de George W. Bush, ou poderiam ser especialistas em informática, afiliados com a NSA. Um tweet  em agosto de 2012, revela um pouco mais.

"Você pode me chamar DietPepsi", dizia a mensagem. "Eu sou o líder do AntiLeaks. Nós não estamos fazendo isso para chamar a atenção para nós mesmos. Somos jovens adultos, cidadãos dos Estados Unidos da América e estamos profundamente preocupados com as atividades de Julian Assange e sua tentativa de asilo no Equador".

Fonte: RT-TV

Prisão de hacker famoso não calará internet

Classificação dos crimes digitais

Sophia Hacker aterroriza internet

Revolucionários da terceira guerra mundial virtual




Postar um comentário