quarta-feira, 8 de maio de 2013

Irracionalidade ética




Apesar de todos os textos que escrevi serem baseados em sentimentos, a filosofia popular apresenta o lado bom da racionalidade. Uma história muito interessante que vem do Oriente, é de um samurai.

Samurais eram guerreiros conhecidos por sua coragem, bravura e crueldade para matar, homens que faziam suas próprias leis, baseadas em sua tradição.

Reza a lenda que um guerreiro, inconformado com algo que ocorrera para si, preparava-se para a sua vingança. O Samurai o chamou e pediu-lhe que acalmasse.

O homem perguntou ao Samurai se deveria desistir de matar o seu desafeto. O Samurai disse-lhe que essa era uma decisão dele e que só ele poderia decidir, mas que essa decisão só poderia ser tomada quando ele estivesse mais calmo, com o "sangue frio", quando a decisão seria mais racional.

Essa história mostra que até mesmo um cruel Samurai possui filosofia, como de fato todos nós temos, marginalizados ou não.

A cultura gaúcha também apresenta uma história muito bonita, cantada pelo lendário Teixeirinha, onde João sai de casa e recebe um conselho para pensar três vezes antes de fazer algo. A conclusão da história mostra  que isso evitou que ele matasse o seu próprio filho que beijava e abraçava a mãe, durante o retorno de João.

Mesmo as classes marginalizadas tem forte influência de suas tradições, visto que não é a burocracia que deveria fazer as leis mas, sim, a moral e os bons costumes.

Os cangaceiros do nordeste tornaram-se polêmicos por fazer suas próprias leis, numa região abandonada pela gestão pública.  Apesar de sua fama, nunca devem ser confundidos com organizações mafiosas, que são controladas e mantidas por forças políticas obscuras e corruptas.  

Apesar de sua independência, as mulheres ainda enfrentam o preconceito da sociedade, além de serem usadas por interesses democráticos que usam os seus votos para manter o sistema machista e elitista.

As mulheres ainda são barradas em algumas sociedades secretas tradicionais, apesar de eu achar que alguns cargos não são para mulheres. A mulher poderia rezar missa, mas não ser padre, assim como um homem não deve ser madre, isso é apenas luta pelo poder, não tem sentido.

Eu cheguei a conclusão que o motivo de as mulheres não serem aceitas em algumas sociedades secretas, poderia ser pelo fato de elas serem muito passionais em alguns períodos. Alguma pessoas irracionais tem o hábito deixar o sentimento falar mais alto, inclusive alguns homens que já morreram envolvidos em mistérios  supostamente passionais.  Apesar da possibilidade de que isso possa ter sido forjado, isso supostamente convence uma sociedade machista.

O que é racional e o que é irracional é decidido pela elite. Os argumentos mais fortes sempre serão as provas científicas, apesar de a igreja fazer contra-senso a visão científica.

Apesar de a igreja estar perdendo força para sistemas sociais que ameaçam levar a sociedade de volta para a Idade Média, algumas pessoas da elite são influenciadas pela igreja e resistem elitização social.

Os funcionários públicos mais bem sucedidos são racionais e tem facilidade em seguir a burocracia. Os líderes políticos tem facilidade de manter a boa imagem e cometer crimes no submundo do poder, entretanto, isso quase sempre é normal para eles, por isso, raramente eles são presos, eles sempre tem algo para oferecer em troca do perdão dos "colegas".

A racionalidade é útil em alguns casos mas, na maioria deles, é preciso ter coração, mesmo quando a decisão é baseada só na lei.

Jader Barbalho, no Pará, e Antônio Belinati, no Paraná, são dois bons exemplo de justiça feita com o coração. Tanto Belinati, quanto Barbalho, foram presos, pediram habeas corpus, saíram, foram presos novamente, saíram e presos repetidamente. Isso mostra como a ética fala mais alto e pode acabar com a reputação de um criminoso, mesmo que ele não fique preso, só é preciso coragem para fazer isso, saber dos riscos que se corre.

Alguns políticos tem tanto poder que a justiça não consegue nem atingi-los, isso mostra como o poder é sofisticado no Brasil. Apesar disso, eles podem sofrer as consequências indiretamente, como quando a polícia federal apreendeu uma fortuna da família Sarney, em véspera de campanha para presidente.

Antes de pegá-los, é preciso ter provas das quais eles não possam se esquivar, além disso, é preciso escolher as pessoas certas, como diz o protagonista do filme Tropas de Elite.

Se o crime está elitizado, precisamos elitizar também a organização policial para conseguir atingi-los, mesmo que para isso seja necessário apoio internacional, como quando prenderam o Maluf.

By Jânio

Como resolver os problemas sociais

Filosofia anti-democrática 

Ciência cega



Postar um comentário