quarta-feira, 24 de abril de 2013

Joaquim Barbosa Top 100 influentes




A escolha de Joaquim Barbosa como uma das 100 pessoas mais influentes do mundo, pela Time, chama a atenção do Brasil para um momento em que os Brasileiros relembram a fase mais obscura de nossa história. Nessa época, o poderoso grupo americano Time planejou e treinou a equipe de Roberto Marinho para monopolizar o mercado das comunicações, tornando-se porta voz da ditadura no Brasil, financiado pelo Banco do Brasil ao juro de 1%.

Quando as forças armadas se ofereceram para proteger o novo santo político brasileiro, criado pela Globo, que supostamente correria risco de vida, eu até achei uma boa ideia, se bem que eu preferia que protegessem também as testemunhas chaves e os juízes que abandonaram o processo de Carlinhos Cachoeira.

Em primeiro lugar, é preciso que se diga que a esquerda está se lixando para os escândalos, Palocci já vai para o terceiro e continua forte.  Matar é coisa de direita e PC Farias sabia disso, assim como a sua mulher que ninguém ouviu.

Essas campanhas em cima do nome de Joaquim Barbosa foi muito bonita no início, mas não adiantou de absolutamente nada. Até agora ninguém viu nenhuma justiça no Brasil, e olha que não é por falta de campanha contra corrupção.

Aliás, o número de pessoas que participam dessas campanhas está aumentando, só espero que não migrem para a direita, o que seria uma pena.

Esse movimento, militares, Time, globo, assusta-me, e olha que eu nunca tive nada contra o governo militar, o problema é que não funciona.

Os políticos são como um bando de prostitutas e é preciso que haja homens nesse bordel para que as prostitutas se comportem, até aí tudo bem, o problema é que quando os militares assumem a política, inevitavelmente a comunicação é censurada, afinal, estamos falando de forças armadas e ninguém poderia criticar um general, não ficaria bem, muito menos xingar.

No momento em que a Globo passa pela maior crise de sua história, e não é por coincidência que uma ex-comunista está no poder, parece que a Globo sonha em voltar aos velhos tempos em que reinava absoluta. Naquela época, sempre havia a promessa de mudanças, mas o governo militar ficou lá por décadas, para a felicidade de Roberto Marinho.

Seria bom se as pessoas não se esquecessem do monopólio publicitário da Globo e de suas alianças com Ricardo Teixeira, mas pela audiência que a Globo tem, vai ser difícil.

Por outro lado, o Grupo Sílvio Santos acaba com a reputação da esquerda. De um lado PC farias, Daniel Dantas, Cacciola, Naji Nahas, a privataria e a especulação cambial, do outro lado, mensalão, Sílvio Santos e uma oposição que sucumbiu diante das reservas bilionárias do Governo.

By Jânio

Mulheres mais poderosas da Terra

As mulheres mais influentes do mundo

Postar um comentário