sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

Incidente no estreito de Juan de Fuca



O incidente Strait of Juan de Fuca Laser ocorreu em 4 de abril de 1.997, quando um navio mercante russo estava ancorado no Estreito de Juan de Fuca, cerca de 8 km ao norte de Port Angeles, Washington.

Respondendo a uma solicitação com base na atividade suspeita do navio, as forças armadas canadenses despacharam o helicóptero CH-124 para voar pelo navio e tirar fotografias de uma antena de estrutura anormal.

A bordo do helicóptero estavam Jack Daly da marinha dos EUA  e o piloto, Capitão Patrick Barnes das forças armadas canadense.

O Tenente Daly  era oficial da inteligência estrangeira, liderando uma operação conjunta de vigilância entre EUA e Canadá, contra os russos, chineses e outros supostos navios espiões que operam no Estreito de Juan de Fuca, que separa British Colúmbia, estado de Washington, e Puget Sound, base de porta-aviões, misseis balísticos e submarino nuclear americanos.

Enquanto tirava fotografias do navio, LT Daly repentinamente experimentou uma dor intensa e cegueira temporária em seu olho direito. Após exames, concluiu-se que Daly sofreu queimaduras afetadas diretamente por laser, além de outros problemas de visão e severas dores de cabeça. O Capitão Barnes também foi ferido de forma semelhante e teve de ser encostado, depois desse acidente, perdendo suas credenciais de voo.

Cientistas do departamento de análise da United States Army Medical indicaram que a tripulação supostamente havia sido atingida por um laser ND YAG.

Logo após o incidente, equipes da guarda costeira dispuseram de duas horas para procurar a embarcação, mas não localizaram o laser. As equipes não tiveram acesso total do navio, no entanto, o governo Clinton havia alertado o governo russo antecipadamente, avisando que o navio seria vistoriado.

Daly e seus colegas até hoje afirmam ter havido um encobrimento do caso, orquestrado pelo Departamento de Estado, para evitar entraves em negociações internacionais. O laser portátil ZM-87 seria a suposta arma usada no incidente.

Fonte: Wikipedia

Tecnologia da invisibilidade

O olho que tudo vê

Satélite de guerra

Bomba Tsunami

Estrela da morte

EUA estão preparando o Armagedon


Postar um comentário