domingo, 23 de dezembro de 2012

Planetas descobertos em 2.012




Entre as grandes descobertas científicas do ano, destacam-se os descobrimentos de novos planetas, listados logo abaixo.

Este ano os astrônomos descobriram vários planetas que se encontram em zonas habitáveis de suas estrelas, ou seja, em uma distância não muito quente e nem muito frio, e que poderia resultar  na presença de água, elemento considerado essencial para a vida.

40307g HD  - é o planeta mais distante entre las seis terras de seu sistema solar, orbitando a cada 200 dias  ao redor de sua estrela. É um pouco menor e menos luminosa que o sol, e está no meio da zona habitável do sistema, onde os astrônomos acreditam que poderia haver água. Como fica há apenas 42 anos-luz de distância, os cientistas  supõem que os futuros telescópios poderão capturar imagens diretas do planeta.



Gliese 153C - um gigante com uma massa aproximadamente sete vezes maior que a do sol, orbita a sua estrela , anã vermelha, na fronteira de sua zona habitável. O planeta, que poderia ser sólido ou gasoso, completa sua órbita a cada 26 dias e, segundo os cientistas, poderia ter um oceano e uma atmosfera densa, embora as suas temperaturas possam ser muito altas para suportar a vida.



Exoplaneta - O sistema solar mais próximo do nosso, Alpha Centauri, que se encontra a 4,2 anos luz da Terra, tem um planeta como o nosso.  O planeta em órbita  da Alpha Centauri B, uma das estrelas deste sistema triplo, completa sua órbita em 3,2 dias. A distância entre Alpha Centauri B e seu planeta, chamado Alpha Centauri Bb, é 10 vezes menor do que a distância entre o nosso Sol e Mercúrio. Apesar de sua temperatura ser supostamente muito alta para ser habitável, os cientistas dizem que poderia haver mais estrelas no sistema e, dada a sua proximidade, será possível tirar fotos deles com telescópios, no futuro.



O menor sistema solar - A maioria dos planetas falados são gigantes, já que, logicamente, quanto mais grande, mais fácil de encontrá-los.  No entanto, há exceções.

A estrela KOI-961 tem três planetas menores que a Terra e, para completar um órbita em torno de seu Sol, leva apenas dois dias.



Maior planeta - Com uma massa 13 vezes maior que a de Júpiter e duas vezes e meia maior que a do sol, Kappa Andromedae b, que fica cerca de 170 anos-luz da Terra, faltou pouco para ser considerada uma estrela anâ vermelha.

O planeta tem uma temperatura de 1.400° C e, se visto de perto, poderíamos apreciar o vermelho brilhante.



Gêmeos Tatooine - Em 2.012, astrônomos descobriram vários planetas que acreditavam não existir: planetas em sistemas estelares binários, semelhantes ao Tatooine imaginário, casa de Darth Vader, o anti-herói da série "Star Wars".

Embora muitos deles não serem adequados para a vida, a sua existência é relevante porque demonstra que estrelas binárias podem ter planetas em suas zonas habitáveis.

Kepler-47 (a 5.000 anos luz da Terra) é o primeiro sistema que tem não um, mas dois planetas orbitando um sistema estelar binário.

O planeta Kepler-47c é um gigante gasoso que orbita seus sois a cada 303 dias. Não é habitável, mas os atronomos acreditam que poderia ter  satélites potencialmente habitáveis.

Seu irmão, Kepler-47b, é muito menor, apenas três vezes mais grande que a Terra, e é o menor planeta que existe em sistemas binários. O ano deste planeta, tempo que leva para completar sua órbita em torno do sol, dura apenas 50 dias.

Dois sois, quatro estrelas - PH1, sua particularidade é que é um planeta de um sistema binário, conjunto de quatro estrelas. Duas estrelas: uma, um pouco maior e outra, um pouco menor que o sol. Giram em torno de si a cada 20 dias, por sua vez, orbitado por duas outras estrelas, que estão a uma distância comparável à  do sol a terra.

PH1, planeta que orbita o conjunto central  do conjunto em 138 dias, é um gigante de gás com uma temperatura entre 251°C e 340°C. É um pouco maior que Netuno, e poderia ter satélites lólidos, mas, aparentemente, seria muito úmido para ser habitável.



Fonte: RT-TV
Postar um comentário