segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Discurso de Hitler ao povo alemão



Eu tenho estudado a catástrofe que foi a Segunda Mundial, nos últimos meses e como o eixo do mal esteve nas mãos de idealistas loucos. Pior do que essas catástrofes e loucuras, são as causas, onde os mocinhos tornam-se iguais ou piores que os vilões.

Hoje, os EUA utilizam os seus medos e pecados para justificar a guerra, mas esses argumentos não tem sidos satisfatórios.

É compreensível endender porque tanto medo da internet, porque se a TV monopolizar a informação, sempre haverão opiniões suficientes para mostrar a verdade na rede.

É verdade que os americanos sempre foram os vilões, ao detonarem as bombas atômicas. Eles realmente acharam que o embargo imposto ao Japão, seria suficiente para pará-los.

Os japoneses não só não pararam, como atacaram os EUA, em Pearl Harbor. Assim começa uma teoria de conspiração.

Acredita-se que os americanos sabiam que os japoneses iriam atacar, assim como seria impossível entrar nos EUA sem serem identificados.

Isso é só uma teoria e, segundo alguns documentários, os japoneses eram especialistas em burlar os radares, mas isso também é só uma especulação.

A bomba atômica criou no Japão um cenário de ficção científica, e o Japão que vivia no passado,  sofreu uma revolução e deu um salto para o futuro.

Já no caso da Alemanha e Itália, as mudanças não foram tão abruptas, ou seja, dois países que estavam num caos, encontraram  sua saída nas mãos de dois ditadores fascistas.

O maior responsável pelo caos na Itália e Alemanha, foi a Inglaterra.

A Inglaterra vetou projetos que beneficiariam a Alemanha e os acordos da Primeira Guerra Mundial não ajudavam muito, pelo contrário, eram um convite para uma nova guerra.

Além da busca por mercados consumidores, havia um elemento muito mais perigoso, as indústrias bélicas. Tanto o capitalismo, quanto as indústrias bélicas, tinham os mesmos financiadores, os mesmos interesses no mercado da morte.

Paralelamente a tudo isso, entre os países marginalizados, surgiam homens ousados, corajosos e dispostos a desafiar os países dominantes.

Parece natural que dois loucos como Adolf Hitler e Benito Mussolini tenham se aproveitado desse momento de incerteza para alcançar o poder. Num momento em que todos tinham medo, o nacionalismo, versão oposta da globalização, foi a maneira de unir e convencer os jovens a lutar.

Sonhos não enchem barriga, já dizia a filosofia popular, então, porque não utilizar o socialismo para ajudar. O populismo socialista sempre estará presente quando o povo mais precisa, apesar do nacionalismo ser muito mais perigoso.

A combinação do nacionalismo e do socialismo é uma receita perigosa na escalada pelo poder, essa receita consegue quase a unanimidade e atrai a falta de inteligência também.

O discurso abaixo mostra como Hitler era habilidoso com a palavras, palavras que não eram dele mas que vinham sendo utilizadas há milênios, sempre com o mesmo propósito político.

Nesse discurso, podemos comprovar algumas idéias básicas de alguém que pretendia ser muito popular, antes de dar o golpe final na confiança do povo.

Frases de Hitler:

Toda propaganda tem que ser popular e acomodar-se à compreensão dos menos inteligentes dentre aqueles que pretente atingir.

Torne a mentira grande, simplifique-a, continue afirmando-a, e eventualmente todos acreditarão nela.

Com um sorriso satânico em seu rosto, o jovem judaico de cabelos negros esconde-se na espera da garota inocente que ele suja com seu sangue, roubando-a assim de sua gente.

Qualquer aliança cujo propósito não é a intenção de iniciar uma guerra é sem sentido e inútil.

As grandes massas cairão mais facilmente numa grande mentira do que numa mentirinha.

Discurso de Hitler para o povo alemão:

"... às suas ordens, meu Fuhrer;

Os jovens estão encarando-o;

A geração jovem que não conhece classe;

A geração jovem do nosso povo irá atrás de você;

Você demonstrará o seu grande sacrifício por esta nação;

Assim se faz o desejo da juventude para ser abnegado;

Porque você encarna o conceito de fidelidade para nós;

Então nós desejamos ser fiéis.

Adolf Hitler, o líder da juventude alemã falará.

Adolf Hitler: Meus jovens alemães, Após um ano tenho a oportunidade de dar-lhes aa boas vindas.

Aqueles que estão aqui no estádio, são um pequeno seguimento da massa que está lá fora, por toda a Alemanha.

Desejamos que vocês rapazes alemães e garotas, absorvam tudo o que nós esperamos da Alemanha para um novo tempo. Queremos ser uma nação unida, e vocês meus jovens, formarão essa nação.

No futuro não desejamos ver classes, e vocês precisam impedir que isso apareça entre vocês. É apenas um seguimento das massas, e vocês precisam se educar para tal.

Queremos que essas pessoas sejam obedientes e vocês devem praticar a obediência, desejamos que as pessoas almejem a paz, mas também sejam corajosos. E vocês alcançarão a paz.

Vocês precisam almejar a paz e serem corajosos ao mesmo tempo.

Não queremos que essa nação seja fraca. Ela deve ser forte e vocês precisam se endurecer enquanto são jovens. Vocês precisam aprender a aceitar privações sem nunca esmorecer.

Não importa o que criamos ou façamos, nós passaremos, mas em vocês a Alemanha viverá. E quando nada restar de nós, vocês levantarão o pavilhão que há algum tempo nós levantamos do nada, e sabem que não pode ser de qualquer outro modo, como estarmos juntos de nós mesmos, porque vocês são carne de nossa carne, sangue de nosso sangue, e suas mentes jovens estão repletas do mesmo ideal que nos orienta.

Vocês estão unidos a nós, enquanto as grandes colunas do movimento marcharem pela alemanha vitoriosos, sei que vocês se juntarão as colunas.

E nós sabemos que a Alemanha está diante, dentro e atrás de nós. A Alemanha marcha dentro de nós, a Alemanha segue atrás de nós.

Outros discursos:

discurso de Hitler

discurso legendado

primeiro discurso de Hitler

Textos relacionados:

Vinte e cinco pontos chaves do nazismo

Suástica - O simbo obscuro do nazismo

Gestado - Choque de raças

T4 - Projeto nazista da morte

A duvidosa teoria da evolução de Darwin

Eugenia - Da genética ao nazismo

Thule - Sociedade secreta nazista



Postar um comentário