domingo, 24 de junho de 2012

Arte na natureza viva




Um evento reúne imagens do mundo dos seres vivos, uma beleza selvagem, deslumbrande, impactante e inusitada.

As fotografias reunidas pela Wellcome Image Awards, revelam porquê o mundo oculto da biologia e que mostram a beleza e a dura realidade dos seres vivos, terem sido preselecionadas para o prêmio Wellcome Image Awards.

Algumas das imagens demonstram uma estranha beleza, como um close nas algas verdes, medicação para diarréias.

Outras chegam a impressionar, como a ganhadora do concurso, que mostra a superfície de um cérebro vivo.

Tomada por Robert Ludlow, do instituto de Neurologia, UCL, durante um procedimento cirúrgico para o tratamento de um paciente com epilepsia. A imagem representa a beleza e a fragilidade deste órgão engmático.

"O que a torna tão diferente da maioria das imagens da superfície do cérebro é que este órgão está  vivo, um cérebro durante uma neurocirurgia". Disse a professora Alice Roberts, que fez parte do júri.

"Através da habilidade do fotógrafo, temos o privilégio de ver algo que normalmente está escondido dentro de nosso crânio", acrescentou.

Está edição, que reuniu dezesseis imagens no total, é a primeira em que um ganhador é escolhido de maneira absoluta.

"Os prêmios Wellcome Image Awards são os únicos em que os ganhadores são escolhidos tanto pelo por seu mérito  científico e técnico, quanto pelo seu apelo estético", disse Catherine Draycott, Diretora da Exposição e membro do júri.

A fotografia médica é uma prática muito difícil, já que os fotógrafos têm de trabalhar em torno dos médicos e tirar fotos sem qualquer controle sobre a iluminação ou as condições ao redor.

Este tipo de imagens são essenciais para ajudar os médicos a fazer diagnósticos, buscar e registrar tratamentos  com fins educativos.

Fonte: RT-TV


Comentários: Essa é a primeira vez em que eu vejo uma forma construtiva de relidade. Normalmente, estamos acostumados com o mundo bizarro dos realities shows, onde há uma demanda crescente e perigosa para a tendência da Nova Idade Média.

Nesse caso, as imagens tem um bom propósito. Os cientistas estarão atentos a cada detalhe dessas imagens reais, para desenvolver novas técnicas que consequentemente levarão às novas curas e/ou descobertas.

A neurociência é um bom exemplo disso, já que depende de análises detalhadas de imagens, o cérebro ainda é um espaço obscuro sendo descoberto.

No Brasil a responsabilidade nem tem muita importância, já que a lei pouco importa por aqui. Em países desenvolvidos, o desenvolvimento da medicina, biotecnologia, neurociência, etc., sempre esbarra nas leis que estarão atentas aos resultados de tais experiências e responsabilidades desses cientistas.

Enquanto no Brasil, o único fator que pesa é o preconceito e a discriminação, relacionados principalmente à manipulação genética.

Obs: O preconceito e a discriminação foi gerada pela própria burguesia, o que mostra que a nossa burguesia e a burguesia do resto no mundo, não são tão inteligentes assim, apesar deles terem leis.

Comentários: By Jânio


Postar um comentário