sexta-feira, 27 de abril de 2012

Quem pagará mais?



Clodovil costumava chamar a constituinte  de prostituinte e perdeu o emprego por isso, perdeu o emprego mas não perdeu a majestade. Anos mais tarde ele seria eleito, entrando para a história como uma das maiores votações já registradas no Brasil.

Ele estava certo num ponto, os políticos corruptos comportam-se como prostitutas.

É muito difícil ser político com tanta burocracia, criada por eles mesmos, assim, quanto mais honesto, mais exposto o político fica. Se os novos políticos não tiverem uma boa orientação jurídica e burocrática, serão chantageados até cairem na rede da corrupção, criada pela máfia do poder.

Como eu temia, o Brasil não tem uma única e exclusiva máfia, tem várias.

Temos máfias dos combustíveis, roubo de carro, fiscais, tráfico de drogas, contrabando, sindicatos, consultorias, polícia, licitações, judiciário, remédios, etc., todas controladas pela política.

No caso da política, que controla tudo, temos várias máfias que ajudam a contar a nossa história obscura.

PC Farias criou a máfia que elegeria Fernando Collor e garantiria sua governabilidade, mesmo não tendo maioria na câmara e no senado; a máfia do mensalão, criada por Marcos valério, garantiu a governabilidade do PT; ACM e José Roberto Arruda faziam questão de quebrar a privacidade dos políticos, burlando o painel de votos; Brasília tornou-se também a capital da corrupção expondo, primeiro, Durval Barbosa; mais tarde, Carlinhos Cachoeira mostraria ao país que o país inteiro era controlado pela corrupção, e que a política era financiada por dinheiro ilegal, pelo menos agora sabíamos quem pagava mais.

Durante quinhentos anos o país foi controlado por poderes obscuros, muita gente morreu por isso. A Maçonaria ajudou a idealizar a Inconfidência Mineira, mas foi também um inconfidente que entregou Tiradentes, como o único traidor a ser morto, não é à toa que a história de Judas ainda causa polêmica - A elite pode ser muito inteligente, mas não é tão criativa.

Pelo menos em um momento em nossa história, toda a verdade esteve visível.  Foi nesse momento que o STF, uma organização de passado misterioso,  deixou o país conhecer o banqueiro Daniel Dantas.

Além de Daniel Dantas, outros banqueiros ajudaram a escrever a nossa história suja, Salvatore Cacciola e Naji Nahas foram alguns deles.

Em São Paulo, Paulo Maluf e Sílvio Santos certamente sabem como funciona o nosso sistema, só isso explica como pessoas tão ricas podem ser tão pilantras. Enquanto Demóstenes torres recebe um milhão de comissão, Sílvio Santos consegue um financiamento fraudulento de quatro bilhões  meio de reais.

Se os líderes  de partido recebem apenas um milhão, o segundo grupo da máfia ganha ainda menos, trezentos mil cada um, segundo a Polícia Federal.

Eu fico imaginando como Demóstenes Torres entrou nessa, eu até já comentei como tantos advogados tornaram-se ministros do governo Dilma e depois cairam. A resposta poderia estar no fato de todos terem algo em comum, ambição, só isso explicaria tamanha decadência.

Político não fica preso, como provou Luis Estevão, é mais fácil prender um juiz como Lalau.

Não há a menor dúvida que o prostíbulo dá nojo, mas as pessoas que comandam esse chiqueiro são ainda mais repugnantes.

By Jânio

Marcos Valério é preso novamente


A vergonha dos corruptos brasileiros


Durval Barbosa prendeu Arruda e ainda ameaça


Carlinhos canhoeira, o culpado útil


A história da corrupção brasileira


Tiririca elege ex-Delegado da Polícia Federal


Eu não acredito em teoria da conspiração


O maior prêmio pago do Brasil


Governadores aposentados

Postar um comentário