quarta-feira, 11 de abril de 2012

AIDS - Como são feitos os bebês




Já foi o tempo em que a criançada acreditava em cegonha, felizmente, com exceção dos fundamentalistas, as transformações ocorrem de geração em geração, evitando surpresas desagradáveis.

É claro que todas essas mudanças trazem consequências e a globalização dos costumes, culturas, não ajuda muito. Alguns países estão se adaptando melhor, outros nem tanto - Eu até me arrisco a dizer que os países que se adaptarem melhor, serão aqueles que dominarão o mundo, impondo suas filosofias, políticas, justiça, etc.

Na medida em que o descontrole aumentar, maior será a dificuldade para uma sociedade enfrentar os seus problemas.

Houve um tempo em que os casamentos ocorriam depois de uma gravidez, e algumas mulheres se aproveitavam disso para dar o golpe do casamento.

As revistas especializadas para mulheres (adolescentes) era diferente das revistas especializadas para homens (adolescentes). Na revista só para meninas, tudo engravidava, os acidentes eram muito comuns; já nas revistas masculinas, existiam mil e uma formas de evitar a tão temida (para eles) gravidez indesejável.

Para as meninas era ensinado que, além da ejaculação precoce, os meninos poderiam engravidá-las mesmo antes do orgasmo. 

Não era isso o que os meninos aprendiam, para os meninos era ensinado que a gravidez só ocorreria se houvesse o orgasmo. Também era ensinado que um homem poderia, assim como as mulheres, fazer uma cirurgia, depois da qual deixariam de ejacular, perdendo a capacidade de ter filhos.

Quando a mulher tinha certeza de quem era o pai, isso quase sempre era casamento garantido. Quando não havia a certeza, a maioria das mulheres deixavam de exigir na justiça, passando a chantagear o escolhido, a vítima perfeita.

Para uma mulher não ter certeza de quem é o pai, só se ela tiver relacionamento com mais de uma pessoa, o problema começa aí.

Quando uma mulher tem relacionamento com mais de um homem ao mesmo tempo, ela fica muito exposta, com má fama e sem nada a perder. Ela se vale da chantagem mas evita entrar na justiça.

Na realidade, a AIDS foi um marco nesse conflito. A epidemia da AIDS aumentou de acordo com o aumento da gravidez indesejada também.

Já não bastava a mulher tomar a pílula, o homem também precisava usar o preservativo, assim, os golpes de casamento acabaram, acelerando o amadurecimento  do homem e a responsabilidade da mulher.

Até o estado teve de reconhecer a sua parcela de responsabilidade, distribuir preservativos para a população e promover o sexo seguro.

A AIDS não foi a primeira doença a ser transmitida através do sexo, também não será a última mas, indiretamente, teve um papel fundamental na transformação dos costumes, mesmo com um preço alto a pagar.

Agora todo mundo sabe como se faz bebês.

By Jânio
Postar um comentário