sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Ghost-writers famosos




A profissão de ghost-writer ganhou muita importância, com o surgimento da internet.

Essa profissão já existe há muito tempo e o ghost-writer mais famoso é Ted Sorensen, criador do texto de efeito de John Kennedy: "Não pergunte o que seu país pode fazer por você, mas o que você pode fazer pelo seu país".

Alan Dean Foster foi escolhido por George Lucas, para transferir a saga Star Wars para os livros.

Chalaça foi ghost-writer de D. Pedro I.

Jorge Tarquino foi responsável pela adaptação dos textos de Bruna surfistinha para o livro. "O Doce Veneno do Escorpião" que tornou-se um dos livros mais vendidos e mais copiados, pela internet, do mundo.

Ghost-writer é um profissional que pode redigir: Biografia, autobiografia, romances, livros técnicos, etc.

Autran Dourado era o escritor fantasma de Juscelino Kubitschek.

Um ghost-writer, ou escritor fantasma, pode tornar-se especialista na arte de escrever de maneira oculta. Quando o artigo tem a  finalidade de informar, como no caso de revistas e mídias eletrônicas, essa prática não causa tanta polêmica, já no caso de obras literárias, trabalhos científicos ou monografias, o problema pode ser maior.

O trabalho de um ghost-writer é uma prática muito comum, em alguns casos há adaptações entre o texto do verdadeiro autor e do ghost-writer, respeitando o nível de conhecimento, estilo, etc. O trabalho de ghost-writer pode ser oferecido junto ao de revisão de textos.

Segundo a Wikipedia, há três conceitos relacionados ao de ghost-writer:

Pseudônimo - quando o autor adota um nome fictício para assinar a obra.

Plágio - quando um autor reproduz integral ou parcialmente obra de outrem.

Revisão - quando outra pessoa efetua o trabalho de encontrar erros e imprecisões numa obra.

Na internet o trabalho de um ghost writer se tornou muito importante, seja na venda de links em posts próprios, ou em textos escritos sob encomenda.

Não há dúvidas sobre a qualidade dos textos dos escritores, mas os blogueiros também tem boas referências. Os bloqueiros são especialistas em textos virais, otimização, indexação, marketing de busca, além de suas reputações junto às redes sociais.

Alguns blogueiros sequer assinam seus textos, ou assinam com pseudônimos.

Os buscadores tem, entre os vários métodos de avaliação da reputação de um site, a frequência com que estes sites são atualizados, daí a importância de um ghost-writer para um determinado site.

Alguns donos de sites/blogs convidam pessoas que gostam de escrever,  para manter o conteúdo dos sites atualizados, melhorando assim a sua reputação nos sistemas de audiência.

Por mais que haja essa mobilização de escritores fantasmas, em torno de um determinado site, quando o trabalho não é remunerado, a frequência tende a cair, assim como a qualidade dos textos. Quando isso acontece, os blogs que são atualizados com frequência, passam a ser seus principais concorrentes.

Com a ajuda de indexadores à base de tags, agregadores virais manuais, automáticos e pings, além de outras ferramentas, entre elas, as redes sociais, os blogueiros conseguem atualizar e fazer com que suas atualizações sejam rastreadas pelos buscadores em tempo real. Isso é suficiente para que alguns blogs se destaquem e sejam mais visitados até que os grandes portais.

A internet revolucionou o conceito de escrita, não só no caso do direito autoral, mas na forma como um texto é escrito, lido e referenciado por toda a rede.

Como eu já disse nesse blog, uma pessoa pode se tornar influente e famosa na internet, mas isso não vai pagar o leitinho das crianças, por isso é preciso trabalhar duro fazendo palestras, dando aulas, escrevendo, prestando consultoria, revisão ou qualquer atividade que remunere os bons profissionais da escrita.


By Jânio

Postar um comentário