sexta-feira, 5 de agosto de 2011

A morte da princesa



Depois que uma jovem modelo brasileira morreu, ao cair de um prédio, em Portugal houve muita polêmica em torno da causa de sua queda. A pergunta era se a jovem fora empurrada ou pulado espontâneamente.

Não me lembro de ter ouvido falar em responsabilidade, também não me lembro de ter ouvido falar em prováveis motivos para a sua morte.

A jovem "modelo" morava sozinha, namorava um empresário, mas parece que a relação não ia muito bem, mas essa é a versão dos interessados no assassinato, ou seja, a família da jovem morta.

Antes da morte de Osama Bin Laden, o assassino do realengo fazia uma prévia do que poderia acontecer nos próximos dias.

O história é assim, quando uma questão fica mal resolvida, tudo se repete para que a lição seja concluída.

Os americanos invadiram o Iraque atrás de Bin Laden, mas acabaram matando o ditador Saddan Hussein. Alegavam proliferação de armas nucleares, agora os problemas são o Irã e a Coréia.

O destino é cheio de ironias. A morte da namorada de um jogador da Portuguesa, faz lembrar da jovem morta em portugal, que não era portuguesa, a Portuguesa também não é.

Dezesseis anos é a idade em que as jovens estão em sua fase de princesa, sua beleza está no auge. Essas jovens emancipadas saem em busca de seu destino, acreditando não ter nada a perder.

Suas famílias acreditam realmente que a filhinha do papai acertou na loteria, o dinheiro passa a ser o sinônimo de felicidade, segurânça e honradez, até que tudo desaba.

Agora a princesa está morta e as famílias sem nada. Ficou claro que o caminho era errado, e é a própria família que confessa isso, ao acusar o amante.

Será que um empresário português era o responsável pela morte de sua nomoradinha de dezesseis anos?

...e o jogador da Portuguesa, será que ele é o responsável pela morte?

A questão ficaria mais fácil, se fosse discutido quem são os culpados, ao invés de quem matou.

Com tanta câmera por todo lado, essas jovens morrem sempre onde não há nenhuma, pior, só depois de suas mortes surgem os vilões.

As histórias das maria-chuteiras daria para escrever uma enciclopédia, mas seria discriminação, escrever só sobre elas.

Edmundo e Romário são apenas dois exemplos de vidas dramatizadas pelas maria-chuteiras. Romário, inclusive foi preso.

Agora é a vez de Zé Elias ser preso, por não pagar pensão do filho. A dívida é de um milhão de reais.

O jogador alega que os tempos de vagas gordas acabaram, e que a pensão é muito alta, mas, para a justiça, o lugar dele é na cadeia.

PC Farias, FHC, Renam Calheiros, todos tiveram problemas com suas amantes. Algumas celebridades fazem contrato e compram seus parceiros, para evitar problemas na justiça.

Infelizmente não podemos relacionar as mulheres que aproveitam a fama, para conseguir seus jovenzinhos de cama, isso poderia dar problemas na justiça.

Numa sociedade machista, é preciso estar atento ao que as pessoas pensam, antes te tomar certas decisões.

O certo seria os jogadores pedirem a guarda dos filhos, aí, poderiam obrigar as esposas a pagar as pensões. Poderiam também pagar detetives para pegar as ex-amantes no flagra, afinal, isso vai acabar virando uma guerra mesmo.

O caso do goleiro Bruno, não tem nada de conto de fadas, felizmente, o filho sobreviveu e a história do menino vai ser contada pelo seu próprio destino.

By Jânio
Postar um comentário