domingo, 1 de maio de 2011

O homem mais rico do mundo vai investir no Brasil




Eu acho interessante como um país como o México, sem nenhum grande destaque no IDH, passe a ser citado no mundo inteiro por ter o homem mais rico do mundo.

Países pobres com homens ricos, mostram uma desigualdade muito grande. Analisando dessa forma eu penso que o México deva estar bem pior que o Brasil.

No Brasil temos dois mundos, o mundo dos ricos e o mundo dos pobres. São Paulo apresenta uma infraestrutura de primeiro mundo, já o resto fica abaixo da linha de pobreza, excluido as capitais, naturalmente.

O tryvertising chegou a São Paulo - eu até pensei que chegaria a outras capitais - e ficou só em Sampa mesmo. Isso não causa nenhuma surpresa, já que São Paulo faz parte do "Primeiro Mundo".

O resto do Brasil tem um IDH tão baixo que sequer pensariam em um investimento de tal natureza.

Carlos Slin é um homem tão rico que precisa doar parte de seu dinheiro, para confundir o "leão" do imposto de renda.

Ele anunciou investimentos bilionários de 8,3 bilhões de dólares para suas empresas, presentes em 19 países, inclusive no Brasil. O Brasil, aliás, será o segundo país a receber mais investimentos, atrás apenas do México.

Considerado o rei das telecomunicações, Slin é dono de algumas das maiores empresas do mundo, como a Telmex, Telcel, América Móvil.

Todos os 8,3 bilhões de dólares, segundo ele, serão investido na América Latina. 3,6 bilhões de dórares serão investidos no México, enquanto 2,5 virão para o Brasil.

Setenta e quatro por cento de todo o seu investimento serão concentrados no México e Brasil.

É bom nos lembrarmos que o homem mais rico do mundo não é o único interessado no Brasil, até a Google procura um sócio por aqui.

Como noticiamos aqui, a Facebook já está aqui, em São Paulo, para variar. Resta saber se o Brasil terá condição de gerir todo esse investimento externo, nós sabemos como as coisas andam devagar por aqui.

Os investimentos de Carlos Slin variam desde hidrelétricas e mineradoras, até universidades digitais, mas é o setor de telecomunicações o seu grande nicho.

By Jânio
Postar um comentário