sábado, 19 de março de 2011

Caças franceses atingem tanques líbios



Eu estava preparando um discurso contra os Estados Unidos, mas as coisas mudaram, os últimos acontecimentos me levam a voltar, mais uma vez, as críticas para o Brasil.

Como eu disse, sobre o interesse dos Estados Unidos no Brasil
, no Made In blog, os Estados Unidos sabem a hora certa de mudar de lado, assim, através de seu serviço secreto, eles conseguem saber a hora exata de abandonar seus aliados.

Foi assim no Egito, está sendo assim na Líbia e em vários países onde a ditadura beira os quarenta anos. Eu já estava pensando em fazer mais um discurso anti-americano, mas depois da votação na ONU, não só mudei de idéia quanto ao discurso, como penso seriamente sobre a tão sonhada cadeira brasileira no conselho de segurança.

Todos nós sabemos da força do poder econômico na decisão da ONU, ou mesmo indecisão, como foi a invasão americana no Iraque, deixando a ONU com cara de Tiririca.

A China e a Rússia são dois exemplos de insensatez da ONU, são dois países que nem mereciam estar lá, assim como o Brasil também não merece. Se a Argentina conseguiu, pelo menos o IDH argentino mostra que os políticos argentinos são honestos.

De todos os países que votaram, apenas cinco abstiveram-se de votar, entre eles o Brasil, isso porque aqui, no Brasil, o voto é obrigatório.

Enquanto na Líbia o ditador Kadhafi ameaça matar todos os rebeldes, a França é o primeiro pais assumir a ofensiva. Nada mais justo, já que foram os franceses os principais idealizadores da democracia moderna.

A idéia de não intromissão nos assuntos internos da Líbia não foi adiante, não dá para aceitar a idéia de ditadura em países tão pequenos.

Fiquei pensando nos interesses do Brasil na Líbia, ao abster-se de votar. O maluf já teve problemas e eu estou torcendo para os americanos encontrarem mais algumas contas de brasileiros na Suiça, seria uma bela forma dos países internacionais mostrarem seu descontentamento com a covardia do Brasil.

Estão dizendo que Obama trouxe um bilhão de dólares no bolso, para investir no Brasil, eu digo que um bilhão de dólares, perto do escândalo do Panamericano, Chico da Fossa e escândalo das lotéricas, não chega nem perto.

Aviões da França atacaram tanques do ditador líbio, dando ares de guerra mundial, não a Grande Guerra, mas uma pequena.

Noticiários na Grécia, informam que aviões da família Kadhafi teriam deixado a líbia em direção ao Egito, com quem tem boas relações.

Começa-se a especular se os chefes militares líbios teriam ido pedir apoio - Na verdade o que os jornalistas querem saber também, é se a família do ditador estaria fugindo.

A covardia da ONU começou quando decidiram não interferir nos conflitos da Líbia, diante do alerta Russo, mas a covardia tem limite. Isso não impediu que o Brasil e mais quatro insistissem no erro, coragem não se aprende, nem se ensina.

by Jânio
Postar um comentário